Últimas Notícias > Notícias > Brasil > A OAB mantém a pressão contra a PEC dos conselhos

Jornal japonês cita fala de Bolsonaro de que seu cargo é missão de Deus

Proposta para reforma tributária já tramita na Câmara e no Senado. (Foto: Alan Santos/PR)

A edição especial do jornal The Japan Times para a reunião de cúpula do grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo (G-20) traz um pequeno perfil com as fotos dos líderes que se encontrarão na cidade a partir desta sexta-feira (28). Sobre o presidente do Brasil, o texto menciona que, católico com o nome do meio Messias, que significa “salvador”, Jair Bolsonaro chamou o cargo presidencial de “missão de Deus”.

O periódico, que circula oficialmente nesta quinta-feira (27), quando chegam os chefes de Estado e de governo para o encontro, explica que Bolsonaro é um oficial aposentado que tomou posse em janeiro com a promessa de reprimir a criminalidade e facilitar as leis de controle de armas para que as pessoas comuns pudessem se defender. “O político de 64 anos é conhecido por apoiar o conservadorismo nacional”, diz o texto.

O The Japan Times também revelou que o presidente brasileiro expressou ceticismo sobre o investimento chinês no Brasil durante a campanha eleitoral do ano passado. Em parte desse período pré-eleição, recordou a edição especial, Bolsonaro foi forçado a ficar de fora da campanha após ter sido hospitalizado em razão de uma facada no abdômen em setembro.

Natural do Estado de São Paulo, Bolsonaro se formou em uma academia militar e se juntou a uma brigada de paraquedistas. O jornal acrescentou que o presidente decidiu seguir carreira política depois de escrever uma coluna em uma revista em 1986 defendendo o aumento dos salários dos militares. Ele atuou como deputado federal por sete mandatos consecutivos, de 1991 até antes de ser eleito presidente, lembrou a publicação japonesa.

Líderes

Bolsonaro terá reuniões bilaterais no Japão com os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da França, Emmanuel Macron. Os encontros foram confirmados nesta quarta-feira (26) pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República. Bolsonaro embarcou na noite de terça-feira (25) para a cidade de Osaka.

Os encontros com Trump e Macron foram marcadas para a tarde de sexta-feira, no horário de Osaka. Cada reunião deve durar entre 20 e 40 minutos.

Além das sessões da cúpula do G-20, a agenda do presidente prevê encontros bilaterais com o presidente da China, Xi Jinping, e com o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman, suspeito de ordenar a execução do jornalista Jamal Khashoggi, morto no consulado saudita na Turquia no ano passado.

Deixe seu comentário: