Últimas Notícias > Colunistas > Gigantes do transporte rodoviário lucram com a crise

Mais de 2 milhões de jovens nos Estados Unidos vão deixar o Facebook

Menos jovens estão usando o Facebook nos Estados Unidos. (Foto: Reprodução)

O Facebook perdeu 2,8 milhões de usuários norte-americanos com menos de 25 anos em 2017, apontou a consultoria eMarketer. Em 2018, à medida que o apelo da rede social entre os mais jovens deve continuar caindo, a previsão da empresa é que 2,1 milhões de pessoas nessa faixa etária devem deixar o site.

Os dados fazem parte de uma estimativa liberada pela firma de pesquisa na segunda-feira  para os Estados Unidos. De acordo com a eMarketer, o Facebook vai perder usuários nas três faixas de idade mais jovens:

Entre aqueles com menos de 11 anos, o declínio será de 9,3%;

Entre os adolescentes com idade de 12 a 17 anos, a queda vai ser de 5,6%;

Entre os jovens entre 18 e 24 anos, o recuo será de 5,8%; essa é a primeira vez que a consultoria estima uma queda no número de usuários nessa faixa etária.

A idade mínima para criar uma conta no Facebook é de 13 anos, mas não é raro que adolescentes e crianças burlem essa regra.

Segundo o eMarketer, a queda de adoção do Facebook entre os mais novos vai resultar em uma fuga de pouco mais de 2 milhões usuários jovens em 2018. A firma prevê que outras redes sociais se beneficiarão disso:

o Instagram ganhará 1,6 milhão de usuários com até 24 anos;

o Snapchat vai receber 1,9 milhão com essa idade.

A queda do Facebook entre os mais novos será uma continuação do que já ocorreu em 2017. No ano passado, o Facebook passou, pela primeira vez, a ser usado por menos da metade dos norte-americanos com idade entre 12 e 17 anos.

O relatório da eMarketer analisa apenas as pessoas que acessam o Facebook ao menos uma vez por mês.

O Facebook mostrou em seu balanço financeiro para 2017 que diminuiu em 1 milhões a quantidade de indivíduos da América do Norte que entra em seu site mensalmente. Sendo assim, caiu para 184 milhões o número de usuários da rede no Canadá e nos Estados Unidos.

O declínio pode ser explicado por uma perda do efeito de “maneiro” do Facebook entre jovens, além de outras redes sociais também servirem como plataforma para comunicação entre amigos e familiares.

Ainda que preveja um recuo entre os mais jovens, a eMarketer aponta que a rede social vai incrementar em 2018 sua base mensal de usuários norte-americanos em 1,1%, para 169,5 milhões.

A companhia prevê que a audiência geral do Facebook seguirá crescendo nos próximo anos – a popularidade menor entre entre usuários jovens, contudo, é preocupante no futuro ao longo prazo.

 

Deixe seu comentário: