Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Ala ligada a Eduardo Bolsonaro protocola nova lista pela liderança do PSL na Câmara dos Deputados

Mais de 580 mil trabalhadores não querem sacar os 500 reais liberados do FGTS

No próximo dia 27, começará a retirada para os poupadores com data de aniversário entre maio e agosto. (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Cerca de 588 mil trabalhadores não querem sacar os 500 reais do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) liberados pelo governo e pediram que o valor do saque imediato não seja depositado em suas contas. São clientes com caderneta de poupança na Caixa Econômica Federal e que teriam direito, portanto, ao crédito automático do valor, mas solicitaram que isso não seja feito. As informações são do jornal O Globo e da Agência Brasil.

Outro 1,6 milhão de clientes com conta-corrente na Caixa Econômica Federal autorizou o depósito dos recursos. Quem tem conta corrente, mas não tem caderneta de poupança na Caixa, tem que solicitar ao banco o depósito.

Já o poupador precisa pedir para que o depósito não seja feito. Em ambos o caso, o contato deve ser feito pelo internet banking da Caixa ou pelo telefone 0800-724-2019.

O saque imediato é diferente do saque-aniversário, que estará disponível a partir de abril do ano que vem. Quem optar por esta modalidade não poderá resgatar o saldo do Fundo em caso de demissão sem justa causa.

No caso do saque imediato, disponível para clientes da Caixa a partir deste mês, o resgaste não impede o acesso ao Fundo se o trabalhador for demitido. Poderá ser resgatado R$ 500 por conta. O trabalhador que tiver mais de uma conta, poderá sacar mais (R$ 1.000 em caso de duas contas, ou R$ 1.500 se tiver três contas).

O saque imediato começou na última sexta-feira para os poupadores do banco que fazem aniversário entre janeiro e abril.

No próximo dia 27, começará a retirada para os poupadores com data de aniversário entre maio e agosto. Em 9 de outubro, será vez dos poupadores nascidos de setembro a dezembro.

Quem não tem conta na Caixa começará a sacar o dinheiro a partir do dia 18 de outubro, obedecendo ao calendário que leva em conta a data de aniversário dos trabalhadores.

Para quem não é cliente da Caixa mas tem o Cartão Cidadão com senha cadastrada, o saque poderá ser feito nos terminais de autoatendimento, independentemente do valor.

Os saques de até R$ 100 também poderão ser feitos em casas lotéricas, mediante a apresentação de um documento de identidade original com foto e do número do CPF. As lotéricas também pagarão valores entre R$ 100 e R$ 500, porém, neste caso específico, com uso do Cartão Cidadão e senha.

Dicas de segurança

Para evitar que as pessoas sejam vítimas de golpistas, a Caixa Econômica Federal divulgou algumas dicas de segurança:

Evite fornecer a senha ou número do Cartão Cidadão, pois golpistas procuram entrar em contato com os clientes se passando por empregados das centrais de cartões ou do banco, para obter informações e, assim, aplicar golpes.

Não acesse links em nome da Caixa, pois o banco não envia links por e-mail, SMS ou WhatsApp. “Se você receber mensagens desse tipo, desconfie”.

Não faça pré-cadastro para saque do FGTS. Golpistas têm se passado pela Caixa no WhatsApp. Não responda. Em caso de dúvida, procure os canais oficiais do banco.

A área de segurança da Caixa mantém ainda, uma página atualizada com dicas e informações sobre os principais golpes praticados pelos fraudadores.

O banco alerta que não envia mensagens sobre saques das contas vinculada FGTS; não solicita senhas, dados ou informações pessoais do trabalhador; não pede confirmação de dispositivo ou ou acesso à conta por e-mail, SMS ou WhatsApp.

O banco orienta que os trabalhadores busquem informações sobre FGTS disponíveis nos canais oficiais da Caixa, na internet, no endereço fgts.caixa.gov.br, no app FGTS ou no telefone 0800-726-0207, ou direto em suas agências.