Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Fair

Cinema Morre, aos 62 anos, o cineasta Fábio Barreto, diretor de “O Quatrilho”

Barreto também dirigiu o filme "Lula, o Filho do Brasil"

Foto: Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr

O cineasta Fábio Barreto morreu, na noite de quarta-feira (20), no Rio de Janeiro, após ficar em coma por nove anos. Ele estava internado no Hospital Samaritano, na Zona Sul do Rio. A causa da morte não foi informada.

Fábio Villela Barreto Borges nasceu na capital fluminense e tinha 62 anos. Ele sofreu um acidente grave de carro em dezembro de 2009 e estava em coma desde então.

Irmão do também cineasta Bruno Barreto, Fábio iniciou a sua carreira como diretor de cinema em 1977. Ele é filho do cineasta Luiz Carlos Barreto e da produtora Lucy Barreto. Fábio dirigiu 13 filmes, com destaque para “O Quatrilho”, de 1995. O longa, que conta a história de imigrantes italianos no Rio Grande do Sul, foi indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

Fábio também dirigiu o filme “Lula, o Filho do Brasil”. Lançado em 2009, ele é baseado no livro de Denise Paraná. O roteiro reconta a infância pobre do ex-presidente, recria a relação com a mãe e retrata o passado como sindicalista. Esse foi o último filme dirigido por Barreto.

Antes, ele também havia dirigido filmes como “Índia, a Filha do Sol”, de 1982, e “A Paixão de Jacobina”, de 2002. Na TV Globo, dirigiu um episódio da série “Você Decide”, em 1998.

Na televisão, foi um dos responsáveis pela versão brasileira de “Desperate Housewives”, na Rede TV!. “Donas de Casa Desesperadas” rendeu 23 episódios entre 2007 e 2008.

Todas de Cinema

Compartilhe esta notícia:

Filme feito por ex-namorado registra intimidade e mudanças de Marina Lima
O cineasta Roman Polanski acumula seis acusações de abuso sexual
Deixe seu comentário
Pode te interessar