Sábado, 14 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Partly Cloudy

Brasil “Nunca precisei mamar na teta de ninguém”, diz governador de SP em resposta a Bolsonaro

Bolsonaro e Doria durante evento. (Foto: José Dias/PR)

O governador de São Paulo, João Doria, rebateu, nesta sexta-feira (30), um ataque do presidente da República, Jair Bolsonaro. Em um vídeo divulgado nesta quinta (29), o presidente diz que Doria havia “mamado nas tetas do BNDES”. A declaração seria uma referência à compra de um jatinho feita por Doria, a juros subsidiados do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e foi rebatida pelo chefe do Executivo paulista: “Nunca precisei mamar na teta de ninguém”.

O tucano é visto como possível rival de Bolsonaro nas eleições presidenciais de 2022, e tem feito críticas indiretas à atuação do presidente na crise do desmatamento, durante visita à Alemanha nesta semana. “Não vou entrar nessa polêmica”, afirmou sobre o caso dos joatinhos. “Essa informação já era pública. Já tínhamos comprado, assim como o Luciano Huck, e não tinha nenhuma caixa preta”, disse Doria, citando o apresentador de TV, que também é visto como possível candidato nas próximas eleições presidenciais.

Segundo Doria, o presidente não deve ter tido a intenção de atacá-lo, porque, para ele, o caso da compra dos jatos “não tem problema nenhum”. “Não devolvo a ofensa nem vou entrar dentro dessa linha de confronto”. Conforme o governador, o financiamento é normal como parte de uma competição internacional, e garante empregos e investimentos no Brasil.

Doria também reagiu à declaração de Bolsonaro de que é “amigão do Lula, da Dilma”. “Quero Lula e Dilma distantes, se possível do Brasil, até. Que fiquem onde estão, Lula na prisão e Dilma no ostracismo”.

Voltar Todas de Brasil

Compartilhe esta notícia:

Fique bem-informado; confira as cinco principais notícias desta sexta
Colisão deixa seis pessoas mortas na BR-386, em Soledade
Deixe seu comentário
Pode te interessar