Últimas Notícias > Notícias > Mundo > Manifestantes são dispersados com gás lacrimogêneo em Hong Kong em novo dia de protestos

O preço da imensidão

(Foto: Reprodução/Governo do Estado)

As queimadas na Amazônia vêm há décadas, não são de agora. Compõem o quadro de um país de dimensão continental. As fronteiras imensas se constituem em outro problema. São 16 mil quilômetros por onde entram mercadorias falsificadas que não pagam impostos. Mais drogas e armas.

Controle difícil

A derrubada de árvores tornou-se um comércio bilionário. Junto surgem as queimadas. Com déficit orçamentário do governo federal acima de 160 bilhões por ano, há dinheiro público para aumentar os contingentes de controle?

Só cadeia para resolver

Existe um jogo político evidente de países europeus no momento. Deixando as trombetas de lado, o que se precisa é de uma solução. Só virá quando 100 ou 200 criminosos, que provocam derrubadas e queimadas forem mandados para prisão, submetidos a processo sumário e condenados a muitos anos de cumprimento de pena.

Espanador na memória

A França precisa olhar para o próprio umbigo: entre 1966 e 1974, realizou 196 testes com bombas nucleares no Atol Moruroa, entre a Austrália e a América Latina. Mesmo contrariado, o governo brasileiro não achou que era o fim do mundo.

Começa a corrida

O MDB de Porto Alegre se reúne às 9h de hoje, na sede estadual, para escolha dos 45 integrantes e 15 suplentes do novo diretório municipal. Para presidir a executiva, o vereador André Carus é o mais cotado.

Durante os pronunciamentos, haverá sinalização clara sobre candidaturas à eleição para a Prefeitura.

Deixaram passar a oportunidade

A recente reforma aprovada na Câmara dos Deputados e no Senado esqueceu um aspecto fundamental: a Previdência Social e a assistência social continuam unidas.

Das contribuições dos 10 milhões que trabalham saem as aposentadorias. A assistência social, que está no mesmo caixa e envolve programas de renda mínima, beneficia 20 milhões de pessoas. Os parlamentares não avaliaram a possibilidade de separação, o que permitiria redução do déficit da Previdência e pagamentos de aposentadorias mais dignas. Para assistência social, prevista desde a Constituição Federal de 1988, deveria ser encontrada outra fonte.

Acerto na hora agá

Os produtores rurais, a 24 de agosto 1999, suspenderam o boicote à Expointer. Após quatro horas de reunião no Parque de Exposições Assis Brasil e um encontro com o governador Olívio Dutra, as associações de criadores decidiram acabar com o protesto e levar os animais para a mostra. Portaria assinada pelo governo federal, suspendendo as vistorias no Rio Grande do Sul por 30 dias, até a definição de novos índices de produtividade para as propriedades rurais gaúchas, tranquilizou os produtores.

Passos de tartaruga

Segunda-feira, quando estarão se completando sete meses e um dia do rompimento da barragem de Brumadinho, a CPI da Câmara dos Deputados ouvirá em Belo Horizonte as vítimas de um dos maiores desastres com rejeitos de mineração. Se depender da velocidade dos parlamentares, podem perder as esperanças de ressarcimentos.

A saída

Com esta regra, é fácil manter estatais: quando o balanço aponta déficit, existe o cofre generoso do Tesouro Nacional. Alguns criticam, mas a privatização é o caminho sem volta para que o país se desfaça do pesado fardo de mais de 100 empresas estatais.

Nas alturas

A dívida total do governo brasileiro atinge 78,4 por cento do Produto Interno Bruto. Restrição orçamentária é a expressão que mais se ouvirá daqui para frente.

Há 75 anos

A 24 de agosto de 1944, os franceses em Porto Alegre se abraçaram, riram e choraram, comemorando a libertação de Paris pelas forças aliadas. Entre eles, o sr. Branillet que, a 19 de junho de 1940, ao ouvir Charles De Gaulle pela Rádio BBC, de Londres, fundou um núcleo da França Combatente no Rio Grande do Sul.

Dois lados

O Brasil, felizmente, nunca teve terremotos. Apenas políticos e tecnocratas que abalaram a Economia.

Deixe seu comentário: