Últimas Notícias > Capa – Destaques > Trensurb está paralisado devido a um problema na sinalização

Reprovação no vestibular teria sido gatilho para 23 adolescentes cometerem suicídio da Índia

Shivani foi uma das vítimas. Em sua memória, a família fez uma bandeira. (Foto: Reprodução/ BBC News Brasil)
O suicídio de vinte e três estudantes, no estado de Telangana, na Índia, deixou amigos, familiares e toda a comunidade abalada. Segundo informações de um correspondente da BBC News, os adolescentes teriam tirado a própria vida em massa após receberem o resultado de um vestibular, em que teriam sido reprovados.A mãe de uma das vítimas contou ao correspondente da BBC que a reprovação desestabilizou completamente a filha: “como eu pude falhar?! Como eu pilhe falhar?! Eu deveria ter passado..”, repetia a adolescente, como contou Sunitha.
Um outro jovem, também reprovado, teria ficado “visivelmente com a saúde mental abalada”, como relatou o pai do garoto. O rapaz, apesar de ficar desapontado, não se matou.O processo seletivo para entrar em uma universidade na Índia começa enquanto os estudantes ainda estão no ensino médio. A partir do 2º e 3º ano, os jovens começam a realizar uma série de provas, a parte das já realizadas durante as aulas, e, conforme a pontuação, são selecionados e classificados para uma instituição ou não.De acordo com os pais das vítimas, o estilo da seleção expõe os jovens a um período de grande estresse e competição. A Índia está entres os países com a maior taxa de suicídio em todo o mundo. Um levantamento realizado pela US National Institutes Of Health demonstrou que existe uma “epidemia” de suicídios, que atinge cerca de 3% dos adolescentes indianos.

Após o alto índice de reprovação, estudantes solicitaram uma revisão no gabarito da prova, e descobriram que houve uma falha no sistema, que acabou anulando algumas questões. A Globarena, empresa terceirizada contratada pelo Conselho Estadual de Educação para realizar o teste, alegou que, apesar do equívoco, não se sente responsabilizada pelas mortes. A empresa está sendo processada judicialmente por pais de vítimas.