Domingo, 25 de julho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Geral Operação em Penitenciária de Montenegro apreende celulares na cela de acusado de homicídio em Gravataí

Compartilhe esta notícia:

Aparelhos apreendidos pela polícia. (foto: Divulgação/ Polícia Civil).

Foi realizada uma operação na Penitenciária Modulada de Montenegro nesta terça-feira (23), que apreendeu seis celulares na cela de um preso, no qual o mesmo é suspeito de mandar matar um homem em Gravataí, no dia 16 de abril.

Segundo a investigação policial, o detendo mandou matar Lucas Gulart Nogueira porque era ex-companheiro de sua namorada, e ainda matinha contato com ela. Os aparelhos que foram encontrados serão investigados. Ao notarem a aproximação dos policiais no local, os criminosos quebraram alguns celulares. Conforme as autoridades, ainda não se sabe se todos os aparelhos pertencem ao investigado, já que havia mais presos no mesmo lugar.

De acordo com a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe), que também estava presente na ação, o suspeito assumiu que estava portando o objeto, e por esse motivo, ele foi isolado dos demais detentos. Além dos telefones, também foram localizados dois chips.

Conforme o delegado Eduardo Amaral, a polícia já tem certeza de que o investigado é mandante do crime, porém através dos aparelhos encontrados, podem haver provas concretas para o encerramento do inquérito. “Já temos elementos para indiciar por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e por dificultar a defesa da vítima, e por sequestro e cárcere privado”, ressalta.

Relembre o crime

Segundo o delegado, três homens se deslocaram até a Vila Cledi, em Gravataí, para procurar Lucas. Como não o encontraram no primeiro lugar, eles foram até outra casa, onde mantiveram duas pessoas como reféns até que Lucas aparecesse. Portanto, o procurado não chegou e os criminosos saíram para achá-lo pela região. A vítima acabou sendo morta na rua.

Até o momento, não foram identificados os autores do crime. O mandante, está cumprindo pena por uma condenação de roubo e foi identificado através de mensagens de celular que havia ameaçado Lucas. Segundo a Susepe, foi aberto um procedimento administrativo disciplinar para investigar como os aparelhos estavam no presídio.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Chove em Porto Alegre: confira como está o trânsito na capital
Reprovação no vestibular teria sido gatilho para 23 adolescentes cometerem suicídio da Índia
Deixe seu comentário
Pode te interessar