Últimas Notícias > Colunistas > Armando Burd > Oportunidade para não ser perdida

Sobe número de casos de dengue em Caxias do Sul

Aedes aegypti transmite a dengue, zika e chikungunya. (Foto: Reprodução)

O número de focos do mosquito Aedes aegypti subiu para 16 em Caxias do Sul. Os dois novos criadouros do mosquito responsável por transmitir dengue, zika vírus e febre chikungunya foram localizados nos bairros Presidente Vargas e Santa Lúcia Cohab. Com o aumento, a quantidade de casos já se aproxima do total registrado durante todo o ano passado.

Os agentes de combate às endemias identificaram os insetos, já na fase adulta, durante visitas de rotina em um estabelecimento comercial e em uma residência. Os casos são os dois primeiros focos encontrados em março. Até fevereiro, o número somava 14: Alvorada (3), Bela Vista (1), Desvio Rizzo (1), Esplanada (4), Mariani (1), Salgado Filho (1) e Santa Lúcia Cohab (3).

Como o alerta feito pela coordenadora da Divisão de Vigilância Ambiental do Cevs (Centro Estadual de Vigilância em Saúde), Lúcia Mardini, o calor e as chuvas podem ser os responsáveis por aumentar a proliferação do mosquito no Rio Grande do Sul. “Temos que intensificar os cuidados com o aumento da presença do mosquito porque o calor acelera o ciclo de vida do inseto”, explicou.

Prevenção

As principais dicas de prevenção contra o mosquito são: fechar as caixas d’água, tonéis e latões; guardar pneus velhos em abrigos; colocar embalagens de vidro, lata e plástico em uma lixeira bem fechada; limpar com escovação os bebedouros dos animais; manter desentupidos os ralos, calhas, canos, toldos e marquises; manter a piscina tratada o ano inteiro; guardar garrafas vazias com o gargalo para baixo; não acumular água nos pratos com plantas, enchendo-os com areia; colocar areia nos cacos de vidro dos muros.

Histórico

O mês de janeiro terminou com o registro de 320 municípios infestados pelo mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. Um índice alto, considerando a série histórica. Em 2016, ano em que ocorreram mais de 2 mil casos autóctones de dengue no Estado, foram identificados focos em 210 municípios. Desde então, a cada ano houve um aumento gradativo do número de municípios infestados.

Deixe seu comentário: