Sábado, 14 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Partly Cloudy

Futebol Zé Ricardo se diz ‘tranquilo’ sobre especulações da vinda de Eduardo Coudet e afirma: “Vou torcer para que as coisas deem certo”

Técnico do Inter concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira (22)

Foto: Foto: (Rádio Grenal)

O nome de Eduardo Coudet foi pauta na entrevista coletiva de Zé Ricardo, o atual técnico do Inter. Com contratado com o clube até o fim deste ano, Zé disse estar “tranquilo” quanto às especulações da chegada do treinador argentino, que assumirá o comando do time na próxima temporada.

“Estou tratando isso de maneira natural. Hoje, o técnico do Inter é o Zé Ricardo. Tenho contratado até o fim do ano. Depois vamos ver como vamos seguir com a carreira profissional. Fui tudo tratado comigo, jogaram limpo. O futuro a Deus pertence”, declarou o comandante.

Ainda durante a coletiva, após o treino desta sexta-feira, Zé revelou torcida pelo futuro do clube e mostrou desejo em retornar novamente ao Beira-Rio: “Se a vinda se confirmar, vou torcer para que as coisas deem certo, principalmente pela maneira como sou tratado aqui. Meu compromisso é me doar 100% enquanto eu estiver aqui. Independente de qualquer coisa, o clube segue com ou sem Zé Ricardo. Deixo a porta aberta. Saio pela porta que entrei. Com certeza retornaria ao Internacional com o maior prazer.”

Conforme já mostrou a Rádio Grenal, o acerto entre as partes ocorreu durante a ida da comitiva colorada para a Argentina. Inicialmente, o Inter tinha a intenção de ter Coudet imediatamente após a demissão de Odair Hellmann. Contudo, a exigência não foi aceita, e assim, o treinador só chegará em Porto Alegre em 2020.

Ainda nesta sexta-feira, está prevista um coletiva de Eduardo Coudet, na Argentina. Há a expectativa pelas palavras do treinador do Racing, que pode confirmar sua saída do clube ao fim deste ano. Recentemente, a imprensa argentina repercutiu o adeus do treinador, que já informou ao Racing que deixará o time.

Aos 45 anos, Eduardo Coudet ainda é um profissional com currículo curto como treinador. O ex-jogador, iniciou o trabalhos na casa-mata em 2015, quando assumiu o Rosário Central e chegou até às quartas de final da Libertadores 2016, após eliminar o Grêmio nas oitavas.

* Por supervisão de: Marjana Vargas

Voltar Todas de Futebol

Compartilhe esta notícia:

Kannemann e Alisson são ausências em parte aberta do treino do Grêmio
Inter aguarda retorno de empréstimo para definir futuro de Álvaro e Charles
Deixe seu comentário
Pode te interessar