Domingo, 17 de outubro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
15°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Celebridades A atriz Taís Araújo será a PhD Joana D’Arc Félix no cinema

Compartilhe esta notícia:

Taís Araújo apresentando o Pop Star; atriz foi escalada para interpretar cientista no cinema. (Foto: Divulgação)

A atriz Taís Araújo está escalada para o papel principal do filme que contará a história da premiada cientista brasileira Joana D’Arc Félix. O longa mostrará a trajetória da mulher que teve infância pobre e conseguiu se tornar PhD em química na prestigiada universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

De acordo com a colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, o projeto é da Globo Filmes e tem roteiro de Alvaro Campos com supervisão de Patricia Andrade. A roteirista assinou os textos de O Frenético Dancin´Days e Elis, a Musical em parceria com Nelson Motta.

A direção é de Alê Braga, que repete a parceria com Campos já realizada nos documentários Tá Rindo de Quê e Rindo à Toa – Humor Sem Limites.

Medida Provisória

No cinema, a atriz também fará Medida Provisória, filme que marca a estreia de seu marido, Lázaro Ramos, na direção. As primeiras cenas do longa, que tem como base o espetáculo Namíbia, Não!, começaram a ser gravadas há dois meses.

Além de Taís, Alfred Enoch, que interpretou Wes em How To Get Away With Murder, Seu Jorge, Mariana Xavier e Luís Miranda também estão no elenco.

A trama se passa em um futuro no qual o governo brasileiro decreta uma medida para que os cidadãos negros retornem às suas origens na África. Dois primos, presos em um apartamento, se deparam com esse impasse, e temas como identidade, representatividade, questões sócio-culturais e econômicas estarão em pauta.

A cientista brasileira soma nada menos que 56 prêmios em sua carreira, com destaque para o título de Pesquisadora do Ano no Kurt Politizer de Tecnologia de 2014, concedido pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abquim).

A pesquisa dela diz respeito à utilização da pele suína em transplantes em seres humanos. O tema surgiu quando um trabalhador da sua cidade natal, Franca, interior de São Paulo, sofreu graves lesões ao derrubar acidentalmente um galão de ácido sulfúrico sobre o corpo. A vítima era parente de um aluno de Joana.

Joana batalhou para conquistar os títulos. Filha de uma empregada doméstica, veio de uma família com poucos recursos, mas conquistou vagas para estudar na Unicamp, USP e Unesp. Aprovada em todas, optou pela Universsidade de Campinas, onde também fez seu doutorado.

A pesquisadora rompeu fronteiras após o convite para o pós-doutorado em Harvard, nos Estados Unidos. A instituição é uma das mais respeitadas no mundo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Celebridades

Namoro ou amizade? Ex-galã de reality posta foto com Carol Portaluppi
Anitta se abre sobre bissexualidade em entrevista
Deixe seu comentário
Pode te interessar