Segunda-feira, 25 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair

Rio Grande do Sul A Defesa Civil alerta para a possibilidade de novos temporais, com rajadas de vento e queda de granizo, em todo o Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

Projeção é de precipitações de baixo volume, com possibilidade de temporais isolados. (Foto: Brayan Martins/Arquivo PMPA)

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul emitiu um alerta para a possibilidade de ocorrência de novas chuvas intensas, associadas a rajadas de ventos e queda de granizo, em todo o Estado, ao longo desta quinta-feira (16). O aviso inclui o risco de transtornos como alagamentos, queda de árvores, cortes de energia elétrica e estragos em plantações.

Em caso de temporal, a Defesa Civil aconselha que as pessoas fechem bem janelas e portas, evitando canalização de ventos no interior de suas residências ou locais de trabalho. Devem ser desligados aparelhos elétricos e fechados os registros de água e gás. Quem estiver em local seguro precisa permanecer até que os ventos diminuam de intensidade. Também se recomenda não buscar abrigo sob árvores ou estruturas metálicas nem estacionar veículos próximos a placas de segurança e torres de transmissão.

Se possível, evitar o deslocamento para regiões alagadas é igualmente importante. Áreas de risco devem ser abandonadas com antecedência, mesmo que para isso seja necessário deixar a casa ou pertences sem morador para cuidá-los. Ao sair, deve ser desligada a chave-geral da eletricidade, a água e o gás. Atravessar a água a pé ou de carro oferece perigos. Em caso de isolamento em local inseguro, o Corpo de Bombeiros deve ser acionado imediatamente. Outra orientação fundamental é embalar em sacos plásticos os documentos importantes.

Queda nas temperaturas

De acordo com meteorologistas, o abafamento que precedeu a chuvarada de quarta-feira (15) deve dar uma trégua aos gaúchos, por conta da chegada de uma frente fria ao Estado. Em Porto Alegre, por exemplo, os termômetros tendem a registrar não mais do que 27°C nesta quinta, para alívio de quem sofreu com a máxima em torno de 35°C na véspera.

Situação semelhante deve ocorrer em cidades como Uruguaiana (Fronteira Oeste), onde as temperaturas de 37°C (recorde do dia no Rio Grande do Sul) castigaram a região na quarta-feira, mas dificilmente passarão dos 27°C nesta quinta-feira.

Já para esta sexta-feira (17), a previsão é de retorno do Sol ao Estado. As projeções indicam, porém, que o calorão dos últimos dias só ressurgirá no domingo (19). Até lá, as temperaturas mais amenas devem predominar, não passando de 30°C.

Transtornos na Capital

Em Porto Alegre, a chuva de quarta-feira começou antes da 18h e se repetiu por volta das 19h30min, causando queda de árvores e postes, falta de energia elétrica e transtornos no trânsito. “Choveu até granizo, mas o pior já passou”, frisou o diretor-geral da Defesa Civil de Porto Alegre, coronel Evaldo Rodrigues de Oliveira Júnior.

Equipes da EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) e da SMSurb (Secretaria Municipal de Serviços Urbanos) atenderam diversas ocorrências. Foi dada prioridade a ruas e avenidas de grande circulação e que apresentavam bloqueios totais ou parciais, bem como riscos à população.

Foram registrados pelo menos um ponto de alagamento com bloqueio total e mais dez com bloqueios parciais devido a quedas de árvores ou postes. Além disso, semáforos foram afetados pela falta de energia elétrica.

A CEEE (Companhia Estadual de Energia Elétrica) confirmou que cerca de 300 mil imóveis ficaram sem luz, a maioria em bairros da Zona Sul da cidade. O Dmae (Departamento Municipal de Água e Esgotos), por sua vez, comunicou que o problema interferiu no abastecimento de água, com paradas em estações de tratamento e bombeamento e possíveis interrupções no abastecimento.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Três pessoas são presas com 93 quilos de maconha em Carazinho
Aposta gaúcha fatura R$ 550 mil na Lotofácil
Deixe seu comentário
Pode te interessar