Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
28°
Partly Cloudy

Brasil Diretora da Vigilância em Saúde do Amazonas morre em decorrência do coronavírus

Compartilhe esta notícia:

Rosemary Costa Pinto ajudava na luta contra a pandemia. (Foto: Site Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas)

A diretora-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) morreu por complicações decorrentes do coronavírus. Ela deixa o marido, os três filhos, uma neta e o pai. De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado, a profissional testou positivo para o coronavírus em 5 de janeiro. Ela iniciou o tratamento em casa, mas no dia 11 de janeiro a situação piorou e ela precisou ser internada. Rose, como era conhecida, morreu no hospital.

A farmacêutica bioquímica atuava no monitoramento da pandemia no Amazonas e ajudava a estabelecer medidas para conter o avanço do coronavírus. “Ela era uma fortaleza e um farol que guiava as ações da FVS na guerra contra o novo coronavírus no Amazonas”, diz a nota emitida pela Secretaria.

Rose atuou como gerente de epidemiologia e como diretora de vigilância em saúde da Secretaria de Saúde do Amazonas. Também foi assessora técnica de vigilância em saúde da FVS-AM, instituição que ajudou a fundar.

No fim do ano passado, em 11 de dezembro, ela recebeu a medalha da Ordem do Mérito do Governo do Amazonas, em reconhecimento ao trabalho desenvolvido no combate à pandemia. Em outubro, havia recebido o Diploma de Honra ao Mérito do Tribunal de Contas do Amazonas pelos serviços prestados no mesmo período.

Mais casos

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), por meio do Boletim Diário de Covid-19, trouxe o diagnóstico de 3.404 novos casos de Covid-19, totalizando 248.561 casos da doença no estado.

Segundo o boletim, foram confirmados 162 óbitos por coronavírus, sendo 63 ocorridos na sexta-feira (22) e 99 encerrados por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, elevando para 7.051 o total de mortes.

De acordo com dados da Prefeitura de Manaus, na sexta-feira, foram registrados 71 sepultamentos por Covid-19. O boletim acrescenta ainda que 30.768 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas pelas secretarias municipais de saúde, o que corresponde a 12,38% dos casos confirmados ativos.

Entre os casos confirmados de coronavírus no Amazonas, há 1.792 pacientes internados, sendo 1.146 em leitos (490 na rede privada e 656 na rede pública), 618 em UTI (277 na rede privada e 341 na rede pública) e 28 em sala vermelha, estrutura voltada à assistência temporária para estabilização de pacientes críticos/graves para posterior encaminhamento a outros pontos da rede de atenção à saúde.

Há ainda outros 609 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 503 estão em leitos clínicos (99 na rede privada e 404 na rede pública), 69 estão em UTI (36 na rede privada e 33 na rede pública) e 37 em sala vermelha.

O boletim diário é construído com as informações disponibilizadas diariamente pelas prefeituras municipais, todos os dias da semana, incluindo fins de semana e feriados. A consolidação dos casos notificados no Amazonas é realizada pela FVS-AM a partir de informações obtidas em três sistemas: e-SUS Notifica, Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe (Sivep-Gripe) e o Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), até às 10h de cada dia. Em Manaus, foram notificados 312.618 casos, enquanto no interior do estado, o número chega a 305.039.

Ao todo, nove municípios não atualizaram o sistema de informação para consolidação dos dados do boletim. São eles: Anori, Envira, Itamarati, Maués, Nova Olinda do Norte, Novo Aripuanã, Santa Isabel do Rio Negro, Silves e Tapauá.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Em carreatas, manifestações sobre a vacina e o governo Bolsonaro
Saiba o que é o Estado de Defesa citado pelo procurador-geral da República
Deixe seu comentário
Pode te interessar