Segunda-feira, 06 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Cloudy

Geral A Espanha não registra novas mortes por coronavírus desde domingo

Compartilhe esta notícia:

Pessoas formam fila para receber alimentos em meio à pandemia de Covid-19 em Madri. (Foto: Susana Vera/Reuters)

A Espanha não registrou novas mortes causadas pelo coronavírus pelo segundo dia consecutivo nesta terça-feira (2), com o total inalterado de 27.127 desde domingo, de acordo com o Ministério da Saúde.

Os casos diagnosticados da doença aumentaram 137 na segunda-feira (1°), subindo para 239.932, informou o ministério.

Todas as praias espanholas reabriram na segunda-feira, com exceção das de Barcelona, e o Museu Guggenheim de Bilbao reabriu as portas pela primeira vez em meses agora que a Espanha está adotando medidas para reativar a indústria turística, paralisada pelo coronavírus.

O país perdeu cerca de metade da receita do turismo nos quatro meses transcorridos até abril, e nenhum turista viajou à Espanha naquele mês por causa do isolamento rígido que entrou em vigor em março.

O governo disse na segunda-feira que está trabalhando duro para garantir aos turistas as melhores condições de saúde agora que inicia uma campanha para tentar convencê-los a voltar a partir de julho.

Não é questão de ser o primeiro a reabrir, mas de reabrir sabendo que garantimos a saúde não somente dos moradores, mas também dos visitantes”, disse a Ministra da Indústria e do Turismo, Reyes Maroto, à Telecinco TV.

O turismo responde por um de cada oito empregos na Espanha, o segundo país mais visitado do mundo, só atrás da França, e mais de 12% do Produto Interno Bruto (PIB).

Algumas praias já haviam reaberto gradualmente, e desde segunda-feira todas as praias da Costa do Sol, no Mediterrâneo, até o litoral basco, no norte, foram abertas para atividades de lazer, exceto na área da cidade de Barcelona, onde o coronavírus ainda não foi suficientemente domado.

Mas as pessoas continuam proibidas de viajar livremente pelo país durante mais algumas semanas.

Marcos turísticos de Madri, os museus do Prado, Thyssen e Reina Sofia devem voltar a funcionar no sábado.

A ministra das Relações Exteriores, Arancha González Laya, disse na semana passada que a Espanha receberá turistas estrangeiros gradualmente em áreas que suspenderam todas as medidas de isolamento. A nação planeja ainda encerrar uma quarentena de duas semanas para os turistas que chegarem em julho.

O governo começará a debater medidas com seus parceiros europeus do Espaço Schengen de livre circulação, mas também conversará com outros para tentar reativar o turismo. Ainda não está claro qual será a posição em relação aos Estados Unidos e o Reino Unido, duas grandes fontes de visitantes.

Outro sinal de recuperação foi a retomada da atividade industrial espanhola em maio depois de se reduzir ao seu menor ritmo em quase 12 anos em abril. As informações são da agência de notícias Reuters.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Ao menos cinco policiais norte-americanos foram baleados durante os protestos violentos
A morte de George Floyd: conheça quatro fatores que explicam por que o caso gerou uma onda tão grande de protestos nos Estados Unidos
Deixe seu comentário
Pode te interessar