Terça-feira, 04 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre

Economia A Petrobras inicia o processo de venda de refinarias no País

Compartilhe esta notícia:

A categoria cobra a suspensão das demissões na Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná previstas para ocorrer no próximo dia 14. (Foto: Stéferson Faria/Agência Petrobras)

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (28) a primeira fase do programa de venda de refinarias, incluindo quatro ativos, como parte de um plano maior de vender oito unidades equivalentes a metade da capacidade de refino do país. As informações são da agência de notícias Reuters.

Nessa primeira fase, a Petrobras informou que vai vender as refinarias Rnest, em Pernambuco; Rlam, na Bahia; Repar, no Paraná; e Refap, no Rio Grande do Sul, assim como seus ativos logísticos correspondentes.

Na véspera, o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, afirmou que a empresa espera vender pelo menos uma refinaria em 2019.

As oportunidades de venda da segunda fase do plano de venda de refinarias, que incluem Regap, Reman, Unidade de Industrialização do Xisto e Lubnor (Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste), serão divulgadas ainda este ano, disse a empresa.

A Petrobras espera obter até 20 bilhões de dólares com a venda de oito ativos de refino em um processo que deve durar um ano e meio para ser concluído, disse uma fonte da empresa à Reuters, em abril.

Os desinvestimentos em refino estão alinhados à otimização de portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, visando à maximização de valor para os nossos acionistas”, disse a companhia, que voltou seu foco para exploração e produção de petróleo e gás em águas profundas.

Os desinvestimentos em refino representam capacidade de cerca de 1,1 milhão de barris por dia de petróleo processado.

Três tipos de empresas

A Petrobras acredita que três tipos de empresas podem estar interessadas na compra de suas refinarias, incluindo distribuidoras de combustíveis locais, como a Raízen, disse um executivo da estatal nesta sexta-feira.

Falando em um evento no Rio de Janeiro, o diretor de Relações Institucionais da empresa, Roberto Furian Ardenghy, disse que companhias distribuidoras de combustíveis, produtoras de petróleo com operações no Brasil e empresas de trading poderiam adquirir algumas das refinarias do bloco de desinvestimento da estatal.

Hoje, estamos vendo três segmentos que poderiam se interessar por nossas instalações. O primeiro segmento é o de distribuidoras, nossos amigos da Raízen, e outras companhias que estão aqui”, disse Ardenghy.

As possíveis compradoras que Ardenghy mencionou são as que costumam ser apontadas como interessadas por analistas.

Exportações de petróleo

A Petrobras prevê elevar suas exportações de petróleo para acima de 800 mil barris por dia (bpd) nos próximos anos, contra os 600 mil (bpd) vendidos no primeiro semestre deste ano, disse em nota nesta sexta-feira a diretora-executiva de Refino e Gás Natural da Petrobras, Anelise Quintão Lara.

Como parte do plano, a empresa ampliou nesta semana sua presença na China, responsável por 75% das vendas externas da petroleira estatal, com a inauguração na quarta-feira de uma tancagem de óleo cru no Porto de Qingdao, na importante província chinesa Shandong.

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Os executivos brasileiros estão otimistas quanto às perspectivas de crescimento da economia brasileira para os próximos três anos
O mercado financeiro sinaliza que a votação da reforma da Previdência em julho derrubará os juros no País
Deixe seu comentário
Pode te interessar