Quinta-feira, 09 de dezembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Partly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Política Acordo prevê 1 bilhão de dólares em crédito do governo dos EUA para financiar projetos no Brasil, entre eles o 5G

Compartilhe esta notícia:

Bolsonaro durante encontro com o conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Robert O’Brien

Foto: Marcos Corrêa/PR
Bolsonaro durante encontro com o conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Robert O’Brien. (Foto: Marcos Corrêa/PR)

O EximBank (Banco de Exportação e Importação dos Estados Unidos) e o Ministério da Economia do Brasil firmaram, nesta terça-feira (20), um memorando de entendimentos que prevê a oferta de até US$ 1 bilhão em crédito do governo norte-americano para financiar projetos no Brasil.

De acordo com a presidente do Eximbank, Kimberly Reed, os governos dos dois países trabalharão em conjunto no desenvolvimento de negócios nas áreas de energia (nuclear, gás e óleo), infraestrutura, logística e mineração.

Também está previsto no acordo financiamento para a área de telecomunicações, incluindo a implantação das redes de internet móvel de quinta geração (5G), que é alvo de disputas envolvendo os governos dos EUA e da China.

Os Estados Unidos têm pressionado internacionalmente para que a tecnologia chinesa, da Huawei, não seja utilizada no desenvolvimento das redes de 5G sob o argumento de que ela representaria um risco de segurança aos países. A Huawei nega as acusações.

O documento foi assinado em cerimônia no Palácio do Itamaraty, em Brasília, pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e pela presidente do Eximbank, Kimberly Reed. Também estavam presentes o presidente Jair Bolsonaro e o conselheiro de Segurança Nacional dos EUA, Robert O’Brien.

tags: Brasil

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Justiça bloqueia R$ 29 milhões em bens do governador de São Paulo, João Doria
Após senador flagrado com dinheiro na cueca se licenciar, ministro do Supremo suspende o afastamento do parlamentar
Deixe seu comentário
Pode te interessar