Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Mostly Cloudy / Wind

Agro Agricultores gaúchos começam a receber sementes do programa Troca-Troca Safrinha 2020/2021

Compartilhe esta notícia:

De sorgo, foram disponibilizadas 72 sacas

Foto: Fernando Dias/Seapdr
De sorgo, foram disponibilizadas 72 sacas. (Foto: Fernando Dias / Seapdr)

Os 5.627 agricultores de 147 municípios do Estado que solicitaram sementes de milho e sorgo do programa Troca-Troca de Sementes, Safrinha 2020/2021, começaram a recebê-las. Os pedidos foram feitos em junho por meio de 178 entidades, sendo 101 prefeituras, 68 sindicatos e nove associações e cooperativas.

Conforme o chefe da Divisão de Sistemas Produtivos da Seapdr (Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural), Jonas Wesz, os agricultores vão receber 16.323 sacas, sendo 6.431 de milho híbrido convencional; 9.820 sacas de milho híbrido transgênico; e 72 sacas de sorgo híbrido. “O valor total envolvido na safrinha é de R$ 4,5 milhões. Desse montante, o Estado aporta R$ 640 mil como subsídio para os agricultores”, informa.

Wesz esclarece que, normalmente, as sementes relativas aos pedidos do período de cultivo da safrinha são entregues para entidades e agricultores a partir de dezembro. “Porém, neste ano, o programa teve uma série de melhorias, e uma delas é a qualificação das entregas dentro de um cronograma mais adequado aos agricultores”, explica. A entrega começou a ser feita na sexta-feira (20).

O chefe da Divisão lembra que a antecipação na entrega das sementes foi uma demanda das entidades representativas do setor agropecuário, devido à ocorrência de estiagem em algumas regiões do Estado, com registros inclusive de perda total, onde se faz necessária nova semeadura.

“Essa ação possibilitará que o agricultor que tenha perdido a lavoura tenha em mãos a semente e, no caso de melhoria das condições de clima, possa de forma ágil efetuar novo cultivo. Da mesma forma, os agricultores que não perderam o primeiro cultivo, estando já com a semente da safrinha em sua propriedade, poderão fazer a semeadura na época mais adequada para a produção do milho safrinha, assim que as condições de chuva melhorarem”, explica.

Segundo Wesz, na etapa da safra, que é o maior período de cultivo no Estado, o programa já entregou 134 mil sacas de semente de milho e sorgo, beneficiando 45 mil agricultores nos cultivos realizados de julho a setembro.

“No total, somando as etapas de safra e safrinha, o programa Troca-Troca de Sementes disponibiliza mais de 150 mil sacas de sementes e movimenta R$ 34 milhões, dos quais R$ 5,8 milhões são colocados com recursos do Estado na forma de subsídio para aquisição das sementes”, afirma.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Agro

Polícia Civil prende em Santa Catarina um dos homens mais procurados do Rio Grande do Sul
No 21º dia de apagão no Amapá, moradores contabilizam prejuízos após maior chuva do ano
Deixe seu comentário
Pode te interessar