Segunda-feira, 25 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Mostly Cloudy

Celebridades Anitta afirma que short, fantasia ou dança não autoriza assédio a mulher após caso de motorista

Compartilhe esta notícia:

A cantora deu a declaração após um motorista de aplicativo que fez insinuação sexual a uma passageira menor de idade justificar a abordagem porque a garota usava "um short do tipo Anitta"

Foto: Reprodução/Instagram/Anitta
O projeto que a cantora se refere é o plano nacional de recifes artificiais. (Foto: Reprodução/Instagram/Anitta)

Anitta, 26, disse na terça-feira (18) que um homem jamais pode achar que por causa de uma roupa, de uma fantasia ou de um jeito de dançar “a mulher está pedindo para ser assediada”.

A cantora deu a declaração após um motorista de aplicativo que fez insinuação sexual a uma passageira menor de idade justificar a abordagem porque a garota usava “um short do tipo Anitta, uma miniblusa”.

Por meio de suas redes sociais, a cantora compartilhou o vídeo em que André Lopes Machado, 43, faz a afirmação para a imprensa, e rebateu: “Nada justifica um assédio. A forma de se vestir, sentar, falar etc não significa qualquer autorização ou pedido ou convite a ser assediada e/ou invadida, abusada, estuprada etc.”

“Quanto à menina estar usando um short ‘tipo Anitta’, para mim significa que ela é independente, não tem medo de ser quem ela quer e, acima de tudo, bem inteligente para denunciar e expor um assediador para que outras meninas não passem pelo mesmo que ela”, escreveu Anitta no Twitter.

A cantora afirmou que resolveu se manifestar porque o carnaval está chegando e as mulheres costumam se fantasiar, mas isso não dá liberdade para qualquer “tipo de assédio, puxada de cabelo, puxada de braço ou passar a mão sem autorização”, disse ela.

“Ok, a gente pode gostar de pegação, mas existem os limites, o respeito até para você flertar, paquerar. Uma coisa é paquerar com respeito, outra é assediar”, afirmou Anitta.

Entenda o caso

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul investiga André Lopes Machado pelo caso ocorrido no último domingo (16) em Viamão, na região metropolitana de Porto Alegre.

Durante a tarde, a garota chamou um carro pelo aplicativo Uber para levá-la de sua casa até uma amiga. O homem passou a fazer insinuações sexuais. Ela, então, gravou a abordagem do motorista e divulgou nas suas redes sociais. A empresa baniu a conta do motorista após o caso.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Celebridades

Pai de Taylor Swift briga com ladrão em cobertura avaliada em R$ 17 milhões
Paolla Oliveira comemora o carnaval: “Temporada de se achar linda”
Deixe seu comentário
Pode te interessar