Quinta-feira, 28 de outubro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
28°
Fair / Wind

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Geral Ao menos 99 pessoas são consideradas desaparecidas após desabamento de prédio em Miami

Compartilhe esta notícia:

62 vítimas localizadas nos escombros ainda precisam ser identificadas. (Foto: Twitter/Corpo de Bombeiros de Miami)

Bombeiros, cães farejadores e equipes de emergência seguiam trabalhando nesta quinta-feira (24) nos destroços em busca de sobreviventes após um edifício residencial desabar parcialmente em Surfside, ao norte de Miami Beach, Estado da Flórida, nos Estados Unidos. Segundo informações oficias, uma pessoa morreu e até as 22h desta quinta pelo menos 99 continuavam desaparecidas.

O que aconteceu?

Pelo menos 55 unidades de uma torre de 12 andares na região de Surfside, no Condado de Miami-Dade, na Flórida, colapsaram na madrugada desta quinta-feira. O desabamento ocorreu por volta de 1h30min (hora local, 2h30min de Brasília), causando uma grande nuvem de poeira que se espalhou por várias ruas da região, segundo testemunhas

O prédio à beira-mar, na Avenida Collins 8777, é chamado Champlain Towers South e foi construído em 1981, de acordo com os registros de propriedade da cidade. Havia cerca de 136 unidades no prédio, segundo a prefeita do condado, Daniella Levine Cava.

Quantas pessoas foram feridas ou mortas?

Enquanto as autoridades falam de uma morte, oficialmente, a rede ABC News chegou a afirmar que ao menos três morreram, o que não foi confirmado. O governador da Flórida, Ron DeSantis, disse a repórteres que as autoridades esperavam que esse número pudesse subir, mas estavam esperançosas de encontrar e salvar sobreviventes.

As autoridades localizaram ou resgataram 102 pessoas que viviam no prédio, 37 foram retiradas dos escombros, sendo que 11 ficaram feridas. Mas 99 ainda eram contabilizadas como não localizadas até a noite desta quinta, segundo Rachel Johnson, porta-voz da Prefeitura do Condado de Miami-Dade. Esse número não significa necessariamente o total de pessoas desaparecidas, já que nem todos os proprietários ocupam seus apartamentos o ano todo.

O que causou o desabamento?

Não estão claras ainda as causas do desabamento nem quantas pessoas estavam no edifício no momento do incidente, de acordo com a comissária do Condado de Miami-Dade, Sally Heyman. Ao Miami Herald, a Comissária de Surfside, Eliana Salzhauer, disse que o condomínio estava passando por um processo de recertificação pelos 40 anos de sua construção, e serviços no topo do prédio estavam sendo feitos, mas ainda é incerto que este serviço tenha causado o desastre.

O colapso ocorreu um dia depois de o prédio passar por uma inspeção. Segundo o governador, engenheiros estão examinando o que causou o incidente, mas a investigação pode levar algum tempo até ser concluída.

Qual o perfil dos moradores da região?

O prédio é habitado por uma combinação de residentes e inquilinos fixos e sazonais.

A área tem uma comunidade judaica robusta e laços antigos com famílias de países da América Latina. Muitos residentes judeus e pelo menos 28 latino-americanos estão entre os desaparecidos.

Entre os que não foram localizados, há cidadãos de ao menos cinco países latino-americanos: Colômbia, Uruguai, Venezuela, Argentina e Paraguai. Não havia informações sobre vítimas ou desaparecidos brasileiros. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Cirurgia de bebê dentro da barriga da mãe ocorre pela primeira vez na rede pública de São Paulo
Seguradoras não querem bancar a viagem espacial de Jeff Bezos
Deixe seu comentário
Pode te interessar