Sexta-feira, 03 de Abril de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Partly Cloudy

Brasil Após contradições sobre suposto assalto no Rio, Justiça proíbe nadadores norte-americanos de deixarem o Brasil

Vídeo mostra nadadores chegando na Vila Olímpica com pertences que teriam sido roubados no suposto assalto (Foto: Reprodução)

A Justiça do Rio de Janeiro determinou a apreensão dos passaportes dos nadadores norte-americanos Ryan Lochte e Jimmy Feigen e proibiu os atletas de deixarem o Brasil. Entretanto, a decisão chegou tarde para um deles: Lotche já teria saído do País.

A determinação ocorreu após a versão do suposto assalto sofrido por eles no Rio apresentar contradições, principalmente depois da divulgação de imagens de câmeras de segurança, que mostram os atletas chegando tranquilamente na Vila Olímpica e com os pertences que teriam sido roubados.

A decisão é da juíza Keyla Blanc, do Juizado Especial do Torcedor e Grandes Eventos. Nas declarações dadas à polícia, os nadadores, que fizeram uma noitada na Casa da França, disseram estar tão embriagados que não conseguiam distinguir onde exatamente foram roubados, apesar de terem dito que o crime ocorreu na Lagoa Rodrigo de Freitas.

Eles disseram que o táxi em que estavam foi parado por bandidos que se passaram por policiais quando voltavam para a Vila Olímpica. No vídeo das câmeras de segurança, os atletas não aparentam estar tão bêbados como afirmaram.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Isaquias Queiroz bate recorde olímpico na semifinal e vai brigar por mais uma medalha na canoagem
Brasil perde para a França no handebol masculino e está fora dos Jogos Olímpicos
Deixe seu comentário
Pode te interessar