Terça-feira, 14 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
11°
Fair

Brasil Após nova queda do PIB, economia brasileira entra em recessão técnica

Compartilhe esta notícia:

enquanto na semana passada a estimativa era de queda de 3,86% (Foto: Reprodução)

O PIB (Produto Interno Bruto) registrou queda de 1,9% no segundo trimestre deste ano em relação aos três meses anteriores, para 1,428 trilhão de reais, conforme dados divulgados nesta sexta-feira (28) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O Brasil voltou a ter dois trimestres seguidos de queda no PIB, entrando em “recessão técnica”. No primeiro trimestre do ano, o PIB caiu 0,7%.

Na prática, essa classificação serve como uma espécie de “termômetro” para medir o desempenho da economia. Isso porque, de acordo com economistas, não são apenas dois resultados negativos seguidos que indicam a recessão, mas sim um conjunto de indicadores negativos, como aumento do desemprego, queda na produção e falência de empresas.

No primeiro semestre de 2014, o País também entrou em recessão técnica, o que não acontecia desde o fim de 2008. A economia encolheu 0,2% nos três primeiros meses do ano e 0,6% no período seguinte, segundo o IBGE. A retração do PIB no segundo trimestre foi disseminada. Do lado da demanda, os investimentos encolheram 8,1%, assim como o consumo das famílias (-2,1%), frente ao trimestre anterior. Já o consumo do governo surpreendeu com alta de 0,7%. Do lado da oferta, a indústria teve queda de 4,3%, e os serviços, de 0,7%.

A economia teve assim o pior segundo trimestre do PIB desde 1996, quando teve início a série histórica do IBGE. Considerando todos os trimestres, foi o pior resultado da economia brasileira desde os três primeiros meses de 2009, quando o PIB brasileiro recuou 2,2%.

 

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Casas noturnas são interditadas no Centro de Porto Alegre
Ex-arcebispo acusado de pedofilia morre antes de julgamento no Vaticano
Deixe seu comentário
Pode te interessar