Terça-feira, 27 de Outubro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
15°
Cloudy

Esporte Após vitória em estreia no Campeonato Brasileiro, a delegação do Inter precisou voltar para Curitiba por causa de um problema no voo

Compartilhe esta notícia:

Grupo se reapresenta nesta segunda-feira, de olho no jogo contra o Santos-SP . (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Após a vitória fora de casa contra o Coritiba (1 a 0) na noite anterior, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro de 2020, a delegação do Inter precisou retornar à capital paranaense na madrugada deste domingo (9), quando já estava no voo – fretado – a caminho de casa. O motivo foi neblina, que impediu a aterrissagem do avião do aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre.

De acordo com informações extraoficiais, o grupo colorado precisou dormir no mesmo hotel onde estava hospedado desde a sexta-feira e só conseguiu desembarcar na capital gaúcha no final da manhã. Superado o contratempo, atletas e comissão técnica receberam folga no restante do dia e se reapresentam no centro de treinamentos do Parque Gigante na manhã desta segunda-feira (10).

O próximo compromisso do Saci no Brasileirão está marcado para as 19h30min desta quinta-feira (13), contra o Santos-SP (que estreou na competição neste domingo, com empate de 1 a 1 contra o Bragantino-SP). A partida será realizada no no estádio Beira-Rio.

Coincidentemente, o duelo poderá marcar a estreia colorada do jovem atacante Yuri Alberto, 19 anos, recém-contratado junto ao próprio Peixe paulista. Ele já treina com os novos colegas mas não teve condições legais para ser escalado no confronto de sábado contra o Coxa.

Entra e sai

Enquanto trabalha com um novo integrante, o elenco do Inter sabe que poderá perder uma de suas peças em outro setor: a defesa. Trata-se do zagueiro Bruno Fuchs, 21 anos, que voltou a entrar na mira do Monaco. O clube europeu já havia manifestado interesse pelo atleta em 2019 (assim como um da Inglaterra e outro da Itália).

Os cartolas colorados desconversam, mas cogita-se que os novos valores supostamente tenham girado na ocasião em torno de 10 milhões de euros, quantia equivalente a quase R$ 64 milhões.

Se ingressar nos cofres do clube, esse dinheiro representará um aporte e tanto em tempos de crise, até porque há uma série de contas a pagar e o Inter detém 100% dos direitos federativos do jogador, cujo contrato tem vigência por mais três anos.

Após a vitória contra o Coritiba na noite de sábado, o vice-presidente de futebol do Colorado, Alessandro Barcellos, manteve o discurso de cautela que costuma pautar declarações de dirigentes de futebol quando o assunto é a compra ou venda de jogadores:

“Vamos anunciar [um possível acerto] assim que as coisas estiverem confirmadas. Mas também trabalhamos com planejamento, pois há uma ‘janela’ de saída que vai até setembro. No caso específico do zagueiro Bruno Fuchs, já recebemos sondagens e é claro que nos preparamos para alguma oferta nesse sentido, mas o fato é que hoje isso ainda não existe”.

Uma eventual saída do camisa 3 poderá ter como peça de reposição o baiano Lucas Ribeiro, também de 21 anos e que estava no time alemão Hoffenheim. Ele deve vir por empréstimo até o final da temporada do ano que vem, em um negócio a ser confirmado já nesta semana pelo Inter.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Esporte

Com gol de Guerrero, o Inter vence o Coritiba por 1 a 0 na sua estreia no Brasileirão
O Grêmio estreou no Brasileirão com uma vitória de 1 a 0 sobre o Fluminense
Deixe seu comentário
Pode te interessar