Sábado, 28 de maio de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Variedades Apple perde posto de companhia mais valiosa do mundo para gigante do petróleo

Compartilhe esta notícia:

Saudi Aramco desbancou a Apple e virou a empresa mais valiosa do planeta. (Foto: Reprodução)

 

A Saudi Aramco conquistou o trono de empresa mais valiosa do mundo no lugar da Apple, ressaltando o apetite dos investidores por óleo e gás, enquanto os países ao redor do mundo lutam contra a inflação desenfreada e o medo de escassez de energia.

As ações da Apple fecharam perto das mínimas do dia, em queda de 5,18%, cotadas a US$ 146,50, acompanhando e influenciando o declínio das bolsas de Nova York. Assim, a gigante de tecnologia vale agora pouco mais de US$ 2,3 trilhões, enquanto a Saudi Aramco passa dos US$ 2,4 trilhões.

Apostar no futuro por meio de ações de tecnologia é uma estratégia que está ficando em segundo plano diante das preocupações do presente, à medida que os combustíveis fósseis reafirmam sua importância crítica em todos os aspectos da vida cotidiana.

A inflação elevada é sustentada pelo aumento dos custos de energia que se espalham por todos os aspectos da economia, desde alimentos até voos. Durante grande parte da última década, os preços baixos do petróleo e do gás — assim como a inflação abafada — permitiram que os bancos centrais reduzissem as taxas de juros para estimular suas economias na longa saída da
crise financeira em 2008.

Os investidores aproveitaram a oportunidade para investir na nova economia baseada em tecnologia com os consumidores fazendo a transição para um futuro de baixo carbono. Mas a economia global ainda funciona com petróleo e gás, e a demanda crescente após a pandemia combinada com a invasão da Ucrânia pela Rússia estão causando um déficit no
fornecimento que funciona diretamente nas mãos dos produtores tradicionais de energia.

Nesse cenário, Aramco agora é negociada perto da máxima histórica. Além disso, nove entre as dez ações do índice S&P 500 que mais se valorizaram neste ano são do setor de óleo e gás. A energia quase dobrou sua participação no índice, com produtores e refinadores domésticos de xisto liderando o movimento.

Mesmo assim, a nova rota de investimento da tecnologia para o setor de óleo e o gás ainda é longa. Apesar de perder um terço de seu valor neste ano, a capitalização de mercado da Tesla ainda é mais que o dobro da da Exxon Mobil Corp.

Apple

A Apple Inc. é uma empresa multinacional norte-americana que tem o objetivo de projetar e comercializar produtos eletrônicos de consumo, software de computador e computadores pessoais. Os produtos de hardware mais conhecidos da empresa incluem a linha de computadores Macintosh, iPod, iPhone, iPad, Apple TV e o Apple Watch.

Os softwares incluem o sistema operacional macOS, o navegador de mídia iTunes, suíte de software multimídia e criatividade iLife, suíte de software de produtividade iWork, Aperture, um pacote de fotografia profissional, Final Cut Studio, uma suíte de vídeo profissional, produtos de software, Lógica Studio, um conjunto de ferramentas de produção musical, navegador Safari e o iOS, um sistema operacional móvel.

Foi fundada em 1976, nos Estados Unidos, pelos amigos Steve Jobs, Steve Wozniak e Ronald Wayne.

Saudi Aramco

A Saudi Aramco, oficialmente Saudi Arabian Oil Company, anteriormente conhecida como Aramco (Arabian-American Oil Company) é uma companhia petrolífera estatal com sede em Darã, na Arábia Saudita, sendo a maior companhia do ramo do mundo em termos de reservas de óleo cru e de produção. A Saudi Aramco existe desde 1933 e opera também a maior rede mundial de hidrocarbonetos, a Master Gas System. Formalmente, é conhecida como Aramco, acrónimo em inglês de Companhia Petrolífera Américo-saudita. Amin H. Nasser é o presidente da multinacional saudita.

Em 2019, a Aramco anunciou uma “parceria global de longo prazo” com a maior categoria de automobilismo do mundo, a Fórmula 1. Contudo, o anúncio gerou muita polemica uma vez que a companhia saudita é uma das maiores poluidoras do mundo e a FIA assinou um compromisso de zerar suas emissões de carbono na F1 até 2030.

tags: Você Viu?

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Variedades

Dieta vegana pode tornar mais difícil para as mulheres engravidarem
Bilionário Elon Musk diz ainda estar comprometido com compra do Twitter após anunciar suspensão do acordo
Deixe seu comentário
Pode te interessar