Sábado, 28 de maio de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Partly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Saúde Dieta vegana pode tornar mais difícil para as mulheres engravidarem

Compartilhe esta notícia:

Pessoas que seguem esse tipo de alimentação correm risco de apresentarem baixos níveis de zinco, ferro, vitamina b12, ômega 3 e iodo, compostos importantes para a gestação. (Foto: Reprodução)

Uma dieta vegana pode tornar mais difícil para as mulheres engravidarem. De acordo com a bióloga reprodutiva Grace Dugdale, embora uma dieta rica em frutas, vegetais e leguminosas seja saudável, a falta de nutrientes presentes em alimentos de origem animal pode causar problemas.

Os veganos correm o risco de ficar com baixo teor de zinco, ferro e vitamina B12, por exemplo, substâncias encontradas na carne. Outro problema é a falta de ômega 3, que vem de peixes oleosos, e iodo, que é encontrado em laticínios e peixes brancos.

“Se veganos e vegetarianos não estão tomando os suplementos adequados, eles podem ter trabalho para recuperar os estoques desses nutrientes em seus corpos”, disse a biológa, durante o Fertility Show, que aconteceu em Londres no fim de semana.

Ovos e laticínios contêm nutrientes importantes necessários para a fertilidade e gravidez. Por outro lado, os leites à base de plantas nem sempre contêm iodo, como o leite de vaca, e os vegetais de folhas verdes contêm ferro, mas não é tão fácil de absorver quanto o ferro da carne.

Uma boa alimentação também é importante para os homens. Descobriu-se que o zinco, encontrado na carne, aumenta a contagem de espermatozóides e a capacidade de natação dos homens, assim como o ômega 3.

“Testar os níveis de vitaminas e minerais nos diz se o padrão alimentar de um indivíduo está atendendo às demandas nutricionais de seu corpo, e os pacientes veganos geralmente têm baixos níveis de nutrientes essenciais necessários para o desenvolvimento do bebê”, disse a bióloga.

Orientação

Dugdale, que aconselha casais inférteis sobre nutrição, reconhece os motivos pelos quais as pessoas decidem seguir uma alimentação vegana ou vegetariana. Mas quando essas pessoas começam a apresentar dificuldade para conceber um bebê e seus níveis nutricionais estão baixos, ela orienta que a ingestão de uma pequena quantidade de carne e peixe.

Rehan Salim, consultor em ginecologia e medicina reprodutiva do Imperial College Healthcare, também recomendou durante o evento que mulheres que querem congelar seus óvulos “precisam de proteína”, aconselhando-as a comer carne e muitos vegetais.

Dicas culinárias

Cozinhar com uma dieta vegana pode ser desafiador no início, mas existem muitas maneiras criativas de usar substitutos veganos. Você pode usar tofu em vez de carne em salteados e ensopados, e use azeite de oliva extra-virgem em vez de manteiga para refogar.

Você pode substituir o queijo de leite pelo queijo de castanha de caju, que é feito demolhando e processando a castanha de caju com alguns temperos. E usar cogumelos em receitas pode adicionar sabor umami.

É possível usar um “ovo de linhaça” para produtos assados: é uma colher de sopa de farinha de linhaça misturada com três colheres de sopa de água, “até ficar grudada como um ovo”.

Outro ingrediente interessante é o ágar-ágar, em vez de gelatina, que dá uma textura gelatinosa semelhante em bolos. E a aquafaba, o líquido do grão-de-bico, pode imitar as propriedades da clara do ovo e pode ser usada para merengue ou mousse.

É necessário um planejamento real para garantir a adequação nutricional em uma dieta vegana. Por exemplo, como a digestibilidade da proteína diminui em uma dieta vegana, as necessidades de proteína vegetal são ligeiramente maiores para os veganos do que para aqueles que comem alimentos de origem animal.

É por isso que é crucial incluir uma fonte de proteína em todas as refeições – como tofu, feijão, tempeh, nozes e sementes – mesmo no café da manhã.

Além disso, o leite de soja é geralmente uma opção mais proteica do que, por exemplo, leite de amêndoa ou caju, embora alguns leites vegetais possam ser enriquecidos com proteína de ervilha.

tags: Você Viu?

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Saiba o que são os buracos negros e o que há dentro deles
Apple perde posto de companhia mais valiosa do mundo para gigante do petróleo
Deixe seu comentário
Pode te interessar