Domingo, 29 de Março de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Fair

Saúde Apple Watch será avaliado sobre a capacidade de reduzir riscos de AVC

Recursos do relógio inteligente serão analisados em novo estudo da Apple em parceria com a Johnson & Johnson

Foto: Reprodução
Recursos do relógio inteligente serão analisados em novo estudo da Apple em parceria com a Johnson & Johnson. (Foto: Reprodução)

A Apple e a Johnson & Johnson anunciaram um novo estudo, denominado “Heartline”, que vai explorar se um aplicativo para iPhone junto com os recursos de saúde do Apple Watch pode ajudar a reduzir o risco de AVC (acidente vascular cerebral).

Isso porque já foi descoberto em uma pesquisa anterior que o equipamento da Apple consegue detectar a fibrilação atrial, também conhecida como frequência cardíaca irregular, de forma precoce graças a seus recursos de ECG.

O principal problema da fibrilação atrial é que ela é difícil de diagnosticar, devido à falta de sintomas físicos na maioria dos pacientes. Com o ‌Apple Watch‌, o watchOS pode alertar os usuários sobre a alteração no coração, mesmo que não tenham conhecimento do que está acontecendo com eles.

O estudo será focado em pessoas com mais de 65 anos. Para participar da pesquisa, será necessário estar dentro de alguns critérios, tais como residir nos Estados Unidos durante os três anos do estudo; possuir Medicare (sistema de saúde americano) e concordar em fornecer os dados do mesmo; além de ter um iPhone 6S ou posterior.

A tecnologia da Apple está causando um impacto significativo na pesquisa científica por meio dos poderosos recursos do iPhone e do Apple Watch”, afirmou Myoung Cha, chefe de iniciativas estratégicas de saúde da Apple. “O Estudo Heartline ajudará a entender melhor como nossa tecnologia pode contribuir para a ciência e ajudar a melhorar os resultados de saúde, incluindo a redução do risco de derrame”, acrescentou.

O que é AVC?

O Acidente Vascular Cerebral  acontece quando vasos que levam sangue ao cérebro entopem ou se rompem, provocando a paralisia da área cerebral que ficou sem circulação sanguínea. É uma doença que acomete mais os homens e é uma das principais causas de morte, incapacitação e internações em todo o mundo.

Quanto mais rápido for o diagnóstico e o tratamento do AVC, maiores serão as chances de recuperação completa. Desta forma, torna-se primordial ficar atento aos sinais e sintomas e procurar atendimento médico imediato. Existem dois tipos de AVC, que ocorrem por motivos diferentes: AVC hemorrágico e AVC isquêmico.

Quais os sintomas e como começa um AVC?

Existem alguns sinais que o corpo dá que ajudam a reconhecer um Acidente Vascular Cerebral.  Os principais sinais de alerta para qualquer tipo de AVC são: fraqueza ou formigamento na face, no braço ou na perna, especialmente em um lado do corpo; confusão mental; alteração da fala ou compreensão; alteração na visão (em um ou ambos os olhos); alteração do equilíbrio, coordenação, tontura ou alteração no andar; dor de cabeça súbita, intensa, sem causa aparente.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Nova iluminação do Terminal Triângulo está 90% executada
Mercado financeiro reduz previsão de inflação para 2020 e vê alta menor da economia brasileira
Deixe seu comentário
Pode te interessar