Quinta-feira, 27 de janeiro de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Mundo Assessora de Boris Johnson renuncia após vazamento de vídeo de festa na residência oficial do premiê durante o lockdown

Compartilhe esta notícia:

Boris Johnson vive o pior momento do seu governo. (Foto: Reprodução)

Uma das principais assessoras do primeiro-ministro Boris Johnson renunciou ao cargo nesta quarta-feira (8) após a mídia britânica divulgar um vídeo onde ela aparece rindo após a menção a uma festa que teria sido realizada em Downing Street no Natal do ano passado, quando as festividades foram proibidas pelo governo para conter a pandemia de covid.

Por uma semana, o premiê negou acusações de que sua equipe tivesse quebrado regras restritivas ao realizar uma festa de Natal, após o jornal Mirror relatar que várias festas teriam ocorrido no período, incluindo uma reunião regada a vinho para 40 a 50 pessoas. Mas, no final da terça-feira (7), a história do governo enfraqueceu quando surgiu um vídeo em que membros da cúpula do gabinete de Johnson aparecem fazendo piadas sobre o suposto evento. A gravação seria de quatro dias após a reunião.

Nesta quarta, o primeiro-ministro se desculpou perante o Parlamento e se disse furioso com o vídeo exibido em primeira mão pela ITV na noite de terça. Apesar disso, ele voltou a negar que alguma festa tenha sido realizada em Downing Street, seu escritório e residência oficial.

Diálogos

No vídeo exibido pela emissora britânica, gravado no ano passado, a conselheira Allegra Stratton aparece ensaiando para um briefing diário em Downing Street. Outro consultor Johnson pergunta: “Acabei de ver relatos no Twitter de que houve uma festa de Natal em Downing Street na sexta-feira à noite. Você reconhece esses relatos?”.

Stratton ri e responde: “Eu fui para casa”, antes de perguntar: “Qual é a resposta?”.

Em outro trecho, é possível ouvir Stratton dizendo:”Está tudo bem com queijo e vinho? Foi uma reunião de negócios (…) Essa festa fictícia foi uma reunião de negócios”, ela continuou, antes de rir e acrescentar: “E não teve distanciamento social”.

Horas depois da exibição das imagens, Stratton renunciou ao cargo. Em uma declaração chorosa, ela disse que se arrependeria das observações que fez no vídeo pelo resto de seus dias. “Eu entendo a raiva e a frustração que as pessoas sentem. Para todos vocês que perderam entes queridos, que suportaram uma solidão insuportável e lutaram com seus negócios — eu realmente sinto muito”, disse ela.

Críticos do governo acusaram Johnson de mentir e tentar encobrir o evento em Downing Street. Também houve um sentimento de raiva por parte de alguns britânicos que, na época, foram impedidos, pelas regras de lockdown, até mesmo de se despedir de parentes moribundos.

O líder do Partido Trabalhista, Keir Starmer, acusou Johnson de “considerar o público tolo”, enquanto Ian Blackford do Partido Nacional Escocês pediu a renúncia do premiê.

“Peço desculpas sem reservas pela ofensa que isso causou em todo o país e peço desculpas pela impressão que isso dá”, disse Johnson durante sua sessão semanal de perguntas e respostas no Parlamento, acrescentando que o secretário do Gabinete, Simon Case, que é chefe do serviço público, investigaria o caso e que se fosse constatado que houve violações do lockdown, haveria ação disciplinar.

“Mas eu repito… que fui repetidamente assegurado desde que essas alegações surgiram, que não houve festa e que nenhuma regra contra a covid foi quebrada.”

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Mais de 73 mil brasileiros renovaram vistos para morar em Portugal
Olaf Scholz assume como premiê e encerra era Merkel na Alemanha
Deixe seu comentário
Pode te interessar