Terça-feira, 07 de Julho de 2020

Porto Alegre

Mundo Avião movido a energia solar bate recorde de voo solo mais longo da história

Compartilhe esta notícia:

Após 120 horas, aeronave percorreu 8.200 quilômetros entre o Havaí e o Japão. (Foto: Jean Revillard/AFP)

O avião movido a energia do sol, o Solar Impulse II, aterrissou nessa sexta-feira no Havaí (Estados Unidos) após um complicado voo de cinco dias sobre o oceano Pacífico, etapa mais difícil da tentativa de dar a volta ao mundo sem consumir nada além de uma carga, segundo a agência de notícias France Presse. Com a chegada, foram quebrados dois recordes mundiais: o de voo solo mais longo e sem escalas, e o de maior distância percorrida por uma aeronave impulsionada por energia solar.

O Solar Impulse II aterrissou no aeroporto de Kalaeloa às 5h55min (12h55min em Brasília-DF), após 120 horas de voo, fechando um total de cinco dias e cinco noites desde que decolou na madrugada da segunda-feira de Nagoia (Japão). Comandada pelo experiente piloto suíço Andre Borschberg, a aeronave demorou os cinco dias para percorrer o trajeto histórico de 8.200 quilômetros entre o Japão e o Havaí. “Acabamos de aterrissar no Havaí com o @solarimpulse! Para @BertrandPiccard e para mim, é um sonho que virou realidade”, escreveu no Twitter o suíço Borschberg, depois de completar a etapa mais perigosa da volta ao mundo a bordo do avião solar.

Aventura

A “aventura solar” pretende marcar um feito histórico: percorrer 35 mil quilômetros sem usar uma gota de combustível, impulsionado unicamente pela energia do sol. A jornada teve início em 9 de março. A aeronave, que se alimenta com mais de 17 mil células solares, tem por objetivo completar a volta ao mundo em 12 etapas, que já incluíram escalas em Mascate (Omã), Ahmedabad e Benarés (Índia), Mandalay (Mianmar), Chongqing e Nanquim (China).

Borschberg e Bertrand Piccard se revezaram na cabine do avião para fazer o voo solo do Solar Impulse II durante todo o desafio. A etapa entre o Japão e o Havaí coube a Borschberg e foi a oitava.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol quer ficar em prisão domiciliar nos Estados Unidos
Juiz do escândalo da Petrobras critica mais uma empreiteira por ter se defendido na imprensa
Deixe seu comentário
Pode te interessar