Quinta-feira, 27 de janeiro de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Geral Bolsonaro vence a votação popular de personalidade do ano da revista Time

Compartilhe esta notícia:

Presidente foi eleito personalidade do ano em votação popular da revista; voto dos editores será informado no dia 13 de dezembro. (Foto: PR/Divulgação)

O presidente Jair Bolsonaro venceu a votação popular da revista americana Time como a personalidade do ano de 2021. O brasileiro ficou com 24% do total dos nove milhões de votos destinados por usuários. O ex-presidente americano Donald Trump ficou em segundo lugar, com 9% dos votos. Os resultados foram divulgados na tarde desta terça-feira (7) pela revista e precedem o principal anúncio das pessoas mais influentes, escolha dos editores, a ser divulgado no dia 13.

O resultado da votação dos dois primeiros colocados contrasta com os ranqueados nas posições seguintes e com o resultado da eleição popular de 2020. O nome será definido no dia 13; por enquanto, apenas uma pessoa brasileira está na lista da Time: a empresária Luiza Helena Trajano, dona da Magalu.

Bolsonaristas celebraram a notícia nas redes. O jornal O Estado de S. Paulo identificou que perfis apoiadores do presidente fizeram campanha ao longo do mês de dezembro para levar o presidente brasileiro ao primeiro lugar. “Quem ainda não votou aproveite para votar, eu sei que o NOSSO PRESIDENTE tem 78% de aprovação”, disse um usuário pelo Twitter. “Votem todos os dias! Acho que estão diminuindo a votação YES do Bolsonaro que já foi 78% e vem caindo desde então! A Time não quer que ele ganhe… vamos lá, patriotas!!!”, tuitou outro perfil.

Bolsonaro é chamado de “líder controverso” pela revista. A publicação disse ainda que a escolha dos leitores identifica a pessoa ou grupo mais influente do ano, “para o bem ou para o mal”.

A revista também cita críticas de políticos, da Justiça e de especialistas da área de saúde à gestão da crise sanitária causada pela Covid-19 e a seu ceticismo sobre as vacinas.

“Recentemente, Bolsonaro esteve na mira do suprema corte brasileira que ordenou uma investigação sobre comentários falsos alegando ligação entre a vacina contra a Covid e a Aids”, escreveu a “Time”.

A publicação ressaltou que o político deve concorrer à reeleição em 2022, mas que vem enfrentando uma “crescente rejeição” por conta do direcionamento dado a sua política econômica.

Votação popular

Depois de Bolsonaro e Trump, aparecem como os mais votados na eleição popular da Time de 2021 os profissionais da linha de frente na luta contra o coronavírus (6,3%), o militante anticorrupção russo Alexei Navalny (6%) e os cientistas que desenvolveram a vacina contra a covid-19 (5,3%).

Em 2020, venceram os profissionais essenciais na luta contra a pandemia e ocupando o segundo lugar o médico Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas americano – que combateu a desinformação contra o coronavírus e se tornou um dos principais alvos de ataques de redes trumpistas. Os bombeiros ficaram com a terceira posição, ativistas do movimento Black Lives Matter ficaram no quarto lugar, sucedendo o atual presidente americano Joe Biden. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo e do portal de notícias G1.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Polícia Federal desarticula grupo de tráfico internacional de drogas que atuava entre os Estados de Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul
Massa de ar quente causa calor extremo na Patagônia da Argentina
Deixe seu comentário
Pode te interessar