Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Mostly Cloudy / Wind

Brasil O Brasil passa de 170 mil mortes por coronavírus desde o início da pandemia

Compartilhe esta notícia:

Até agora 5.476.018 pessoas já se recuperaram da doença.

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Documento da Saúde diz que não é possível saber o comportamento da doença no país. (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

O Brasil passou de 170 mil mortes em decorrência da pandemia do coronavírus. Nas últimas 24 horas, foram registradas 630 mortes, fazendo com o que o número tenha chegado a 170.115. Até segunda-feira (23), o sistema marcava 169.183 falecimentos. Ainda há 2.202 mortes em investigação, este dado relativo a segunda.

A pandemia já provocou também a infecção de 6.118.708 pessoas no Brasil desde o primeiro caso, em fevereiro. Entre segunda e terça, as autoridades de saúde notificaram 31.100 novos diagnósticos positivos. Na segunda, o sistema marcava 6.087.608 casos acumulados.

Ainda conforme o balanço, há 472.575 pacientes em acompanhamento. Outras 5.476.018 pessoas já se recuperaram da doença.

Em geral, os casos são menores aos domingos e segundas-feiras em função da dificuldade de alimentação pelas secretarias estaduais de saúde. Já às terças-feiras, eles podem subir mais em função do acúmulo de registros atualizado.

Covid-19 nos Estados

Os Estados com mais mortes pela Covid-19 são São Paulo (41.455), Rio de Janeiro (22.141), Minas Gerais (9.804), Ceará (9.492), dado relativo a segunda, e Pernambuco (8.951). As Unidades da Federação com menos óbitos pela doença são Acre (715), Roraima (721), Amapá (795), Tocantins (1.151) e Rondônia (1.529).

Testes perto de perder a validade

Ao longo desta semana o Ministério da Saúde informou que deve receber estudos de estabilidade estendida para testes de detecção de covid-19. A intenção é avaliar a possibilidade de extensão da validade de exames adquiridos pela pasta e que ainda estão em estoque.

De acordo com o ministério, a empresa Seegene, fornecedora dos testes, já está em contato com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para o envio dos estudos, assim que disponibilizados pelo fabricante. O material será analisado pela agência, que concede o registro de utilização do produto.

“Uma vez concedido esse parecer técnico, o Ministério da Saúde elaborará uma nota informativa quanto à extensão da validade e segurança da utilização dos testes.”

Dados da pasta apontam que o País já testou mais de 10.491.142 pessoas, sendo 5.043.469 de exames do tipo RT-qPCR realizados de um total de 9.317.356 milhões distribuídos para laboratórios públicos dos estados. A extensão da validade seria uma saída para evitar o desperdício de testes estocados.

Pazuello

A comissão mista do Congresso Nacional que acompanha as medidas de combate ao novo coronavírus aprovou nesta terça-feira (24) requerimentos para ouvir o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Pazuello será convidado a falar sobre os testes RT-PCR retidos em estoque, prestes a vencer, e também sobre reuniões realizadas com laboratórios que desenvolvem vacinas contra o novo coronavírus.

Por se tratar de um convite, a participação do ministro não é obrigatória.

Um dos requerimentos pede a realização de uma audiência pública com Pazuello para “buscar informações e esclarecimentos” sobre o possível descarte de milhões de testes para detecção da covid-19.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Relator no Supremo conclui voto a favor de que o governo federal apresente em 30 dias um plano de vacinação contra o coronavírus
O ministro da Justiça, André Mendonça, está com coronavírus e é o 13º ministro do governo a ser infectado
Deixe seu comentário
Pode te interessar