Segunda-feira, 15 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Rio Grande do Sul Brigada Militar e Polícia Civil realizam operação integrada com o Ministério da Justiça para combater o tráfico de drogas

Compartilhe esta notícia:

Rotina da Estação Rodoviária de Porto Alegre foi quebrada por abordagens e vistorias. (Foto: Jorge Felipe/Polícia Civil)

Forças gaúchas de segurança pública deflagraram nesta segunda-feira (27) uma série de ações integradas para combate ao tráfico de drogas no Rio Grande do Sul. Denominada “Narco Brasil”, a ofensiva é coordenada em âmbito nacional pelo Ministério da Justiça e conta com a participação da Brigada Militar (BM), Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

No foco está a repressão a crimes relacionados ao comércio de entorpecentes, em alusão ao Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas (26 de junho). A primeira atividade no Estado foi realizada no início da manhã, com 55 agentes, 16 viaturas e cães farejadores em um ponto estratégico: a Estação Rodoviária de Porto Alegre, no Centro Histórico.

A rotina do local foi quebrada por diversas abordagens e vistorias nas áreas de embarque e desembarque. Conforme o governo gaúcho, a escolha teve como motivo a grande circulação de pessoas e o status da Rodoviária como rota de entrada e saída de entorpecentes entre a Capital, Região Metropolitana e Interior, bem como outros Estados.

Outras ações de fiscalização, barreiras, abordagens e cumprimento de mandados estão previstos em todo o Rio Grande do Sul. Os detalhes, entretanto, não podem ser antecipados – por motivo de segurança.

Repetição

Essa é a segunda edição da “Operação Narco Brasil”, após uma experiência bem sucedida no ano passado. No plano operacional integrado da ofensiva, o Ministério da Justiça destaca a importância de se articular com os Estados o planejamento e as ações de repressão para reduzir a oferta de entorpecentes, desarticular quadrilhas e prender criminosos.

Ainda de acordo com a pasta federal, o tráfico é um dos principais fatores para a ocorrência de crimes violentos como homicídio, fato também mencionado pelo titular da Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP-RS), coronel Vanius Cesar Santarosa:

“A articulação das nossas forças à Operação Narco Brasil é mais um movimento para intensificar a repressão ao tráfico de drogas, ao qual estão relacionadas cerca de 80% das mortes violentas em nosso Estado”.

Equipe

Participaram da operação 12 agentes do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) da Polícia Civil, dentre outros, sob a liderança dos delegados Alencar Carraro e Gabriel Borges.

Também atuaram na ofensiva 40 integrantes do Comando de Policiamento da Capital (CPC), Comando de Policiamento de Choque (CP Chq) e do Comando Ambiental da BM (CABM), sob coordenação do tenente-coronel Ivens Giuliano Campos dos Santos, comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM).

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Mais de 40 pessoas são encontradas mortas dentro de caminhão nos Estados Unidos
Em Bagé, advogada tenta evitar que mulher apanhe do companheiro e acaba morta com o próprio revólver
Deixe seu comentário
Pode te interessar