Quinta-feira, 06 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Rio Grande do Sul Brigada Militar faz apreensão recorde de armas em São Gabriel

Compartilhe esta notícia:

As armas estavam escondidas em fundos falsos ou compartimentos secretos em vários cômodos da casa.

Foto: Divulgação/BM
As armas estavam escondidas em fundos falsos ou compartimentos secretos em vários cômodos da casa. (Foto: Divulgação/BM)

A Brigada Militar de São Gabriel realizou a apreensão recorde de mais de 40 armas, durante ações da Operação Angico, na última segunda-feira (9). As informações foram divulgadas nesta terça-feira (10). Além do armamento, foram apreendidas diversas munições de grosso calibre, explosivos, pólvora e artefatos usados para confeccionar e consertar armas.

Durante a operação, uma mulher foi presa e encaminhada à Delegacia de Polícia. Ela foi identificada como a companheira de um indivíduo que prestaria serviços como armeiro para grupos especializados em roubos a estabelecimentos bancários. O homem executaria manutenção e consertos de armas e também recarga de cartuchos.

As armas estavam escondidas em fundos falsos ou compartimentos secretos em vários cômodos da casa. Uma investigação ainda vai apurar a denúncia de que parte das armas seriam utilizadas em um roubo a banco.

Foram apreendidos:  10 revólveres calibre 32 e 38, uma pistola calibre 32, 18 espingardas de calibres 12, 20, 28, 32 e 36, um fuzil calibre 762, cinco carabinas de calibres diversos, uma pistola calibre 22, quatro rifles calibre 22 e um mosquetão e uma granada de morteiro.

Também foram localizados milhares de cápsulas deflagradas de diferentes calibres, diversas peças avulsas de armamento (canos, armações, ferrolhos, coronhas, etc), uma máquina de recarga de munições, quatro sinalizadores, oito rádio comunicadores, touca ninja, capacetes balísticos, um maçarico e uma quantia de pólvora.

Dentre os mais de 850 cartuchos intactos localizados estavam 264 munições de calibre 762 e cinco de calibre .50, armamentos de calibres pesados e utilizados por criminosos nesse tipo de ação contra estabelecimentos bancários.

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Um promotor de Justiça foi condenado no Rio Grande do Sul por litigância de má-fé
Causa animal tem mais duas feiras
Deixe seu comentário
Pode te interessar