Quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Tecnologia Celular com tela dobrável ainda é para poucos

Compartilhe esta notícia:

Celulares podem entrar em contato com a água. (Foto: Reprodução)

No início do ano passado, aparelhos celulares dobráveis, de fabricantes como Motorola e Samsung, começaram a chegar ao mercado brasileiro. Os preços, no entanto, ainda restringem os aparelhos a consumidores de alto poder aquisitivo.

No ano passado, os aparelhos dobráveis representaram 0,3% das vendas globais de 1,29 bilhão de smartphones no mundo, segundo a consultoria IDC.

O segmento vendeu 4 milhões de unidades em 2020, um avanço de 106,6% sobre 1,9 milhão de aparelhos vendidos em 2019. A expectativa é vender 13,9 milhões em 2025, o que equivale a uma taxa anual de crescimento composto de 48%.

Após uma estreia problemática no mercado de aparelhos dobráveis, que levou ao adiamento de seu primeiro aparelho na categoria, em 2019, a Samsung anunciou, nesta semana, os modelos Galaxy Z Fold 3 e Galaxy Z Flip 3 para o Brasil.

Galaxy Z Flip 3

O Galaxy Z Flip 3 chega ao mercado em versões de 128 GB (R$ 6.999) e 256 GB (R$ 7.499). Há uma grande diferença em relação ao Flip original, o último lançamento da empresa no país, que era ofertado por a partir de R$ 8.999 com 256 GB. Note que a fabricante optou por diminuir o espaço interno a fim de baratear o aparelho.

A ficha técnica agora inclui tela externa Super AMOLED de 1,9 polegada com resolução de 300 x 112 pixels. Nela são exibidas notificações e alguns controles rápidos. Já a tela principal de 6,7 polegadas é constituída em AMOLED Dinâmico 2X e conta com taxa de atualização de 120 Hz, que garante mais fluidez em games, vídeos e animações gráficas de sistema.

O sistema fotográfico se divide da seguinte forma: Câmera principal – 12 MP (f/1.8); Ultra wide – 12 MP (f/2.2); Câmera frontal – 10 MP (f/2.4).

A empresa anunciou quatro opções de cor no Brasil: creme, verde, violeta e preto.

Galaxy Z Fold 3

O Galaxy Z Fold 3 tem versões de 256 GB (R$ 12.799) e 512 GB (R$ 13.799). É o menor patamar para esta linha desde que o Fold original desembarcou por aqui custando R$ 12.999. Em 2020 foi a vez do lançamento do Galaxy Z Fold 2 por ainda mais: R$ 13.999, então considerado o telefone mais caro do país.

Sua tela externa de 6,2 polegadas conta com painel AMOLED Dinâmico 2X e resolução HD+ (2268 x 832 pixels). Já a tela interna de 7,6 polegadas traz resolução de 2208 x 1768 pixels. Ambas seguem o formato de 120 Hz.

Nesta geração, uma grande novidade fica por conta da câmera oculta sob o display interno. Com isso, a tela não expõe intervenções como furos, notches e similares para abrigar o sensor fotográfico.

Na tela menor fica a câmera frontal de 10 MP (f/2.2). Já na traseira está o mais robusto conjunto fotográfico, composto por três câmeras de 12 MP – principal (f/1.8), ultra wide (f/2.2) e teleobjetiva (f/2.4).

Foram anunciadas três cores para o mercado brasileiro: preto, verde e prata.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Tecnologia

Inteligência artificial prevê formas de moléculas desconhecidas
Disco de Fernanda Abreu traz 30 anos da obra da cantora na visão de 15 DJs que remixaram canções como “Veneno da Lata” e “Rio 40 Graus”
Deixe seu comentário
Pode te interessar