Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
27°
Partly Cloudy

Mundo China construirá em dez dias hospital para mil pacientes com coronavírus

Máquinas trabalhando no local.

Foto: Reprodução
Máquinas trabalhando no local. (Foto: Reprodução)

A China começou nesta sexta-feira (24) a construir um hospital para até mil pacientes com coronavírus que ficará pronto em apenas dez dias. O prazo é 3 de fevereiro, segundo a imprensa estatal. O hospital de 25 mil m² será específico para pacientes com a pneumonia viral de origem desconhecida.

Na televisão foram divulgadas imagens de máquinas pesadas preparando o terreno onde o estabelecimento será construído em Wuhan, cidade epicentro da epidemia que tem 11 milhões de habitantes.

Conforme o último balanço desta sexta (24), a doença matou 26 pessoas e contaminou 830. Todas as mortes ocorreram na China, mas há casos de infecção em outros nove países: Taiwan, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Vietnã, Singapura, Arábia Saudita, Nepal e EUA.

O hospital aliviará a escassez de recursos médicos, já que faltam leitos nos hospitais destinados a receber os pacientes contaminados pelo novo coronavírus.

“Mobilizamos todos os operários em Wuhan para trabalhar por equipes garantindo trabalho 24 horas por dia”, declarou Zhang Chongxi, chefe da construtora Wuhan Construction.

Não é a primeira vez que a China faz uma obra desta magnitude às pressas. No ano de 2003, durante a epidemia do Sars (síndrome respiratória aguda grave) que deixou cerca de 650 mortos, a China também construiu um hospital – e durou uma semana.

Foi levantado um prédio pré-fabricado. O novo hospital construído em Wuhan foi concebido seguindo o mesmo modelo.

Devido ao coronavírus, a China impôs restrições de transporte sobre mais de 40 milhões de habitantes. A cidade de Wuhan, onde a maioria dos infectados foi registrada, foi colocada em quarentena na quinta-feira (23).

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Os EUA confirmam o segundo caso de coronavírus no país
França tem dois casos de infecção por coronavírus, os primeiros na Europa
Deixe seu comentário
Pode te interessar