Sábado, 28 de Março de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Mundo Comprar fuzil automático na Bélgica é barato e fácil

Coronel russo Mikhail Kalashnikov, inventor do fuzil que leva seu nome. A poderosa arma foi usada pelos terroristas no atentado a Paris. Foto: Reprodução

O mercado ilegal de armas na Bélgica pode ser um dos elementos que explicam a recorrente passagem de extremistas pelo país, incluindo os responsáveis pelo atentado em Paris. É fácil e barato comprar um fuzil automático em Bruxelas. O armamento usado contra o semanário francês Charlie Hebdo, em janeiro, foi adquirido na capital belga.

Segundo o pesquisador Nils Duquet, do Flemish Peace Institute, os fuzis de tipo Kalashnikov chegam à Bélgica via Bálcãs. Em geral, vêm em pequenos lotes, impossíveis de rastrear, escondidos em pisos falsos de caminhões. Não há estatísticas desse comércio ilegal, mas ele afirmou haver consenso entre especialistas em segurança que o número dessas armas está crescendo nos últimos anos.

Duquet estimou ser possível comprar um fuzil por um preço que varia de 4 mil reais a 8 mil reais. “O custo depende do modelo, do estado da arma e para quão cedo precisa dela”, explicou. “É mais barato se esperar uma semana pelo item”, completou.

O pesquisador afirmou que uma das dificuldades para controlar o tráfico é a falta de informações, sem as quais a polícia belga não consegue traçar uma estratégia clara. “Não sabemos quantas armas existem, então é difícil analisar o problema”, observou. Também atrapalham as operações o baixo número de agentes e as leis que impedem o uso de grampos telefônicos para processar investigações.

Duquet disse que a disponibilidade de armas ilegais não é um problema belga. Ele afirmou ser possível comprar rifles em outras grandes cidades. O que faz a Bélgica especial é sua tradição na área. (Folhapress)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Banco não pode ser responsabilizado por cliente que emite cheque sem fundos
Para o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, mandato de Eduardo Cunha deve ser julgado com celeridade e sem protecionismo
Deixe seu comentário
Pode te interessar