Segunda-feira, 10 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Mostly Cloudy / Wind

Agro Condições climáticas favorecem engorda do gado de corte

Compartilhe esta notícia:

A escassez de oferta de gado bovino tem elevado o preço da carne nos supermercados. (Foto: Divulgação)

O gado de corte, que são os ovinos, caprinos e bovinos com aptidão para a produção de carne, teve engorda neste ano. No momento a fase produtiva tem como foco a gestação das matizes e o desmame dos terneiros nascidos no ano passado.

Neste período do ano, a fase é de desmame e comercialização dos terneiros, nascidos na última primavera. Nas propriedades, o momento é de seleção de fêmeas para cria e e de animais para o engorde. Nesta época, os criadores devem ficar atentos ao período de infestação do carrapato bovino.

“Têm que estar atento para fazer o controle adequado para evitar prejuízos aos animais. É necessário consultar um técnico para ver qual o produto é mais indicado para adotar na sua propriedade, identificando produtos que sejam efetivos e que tragam resultados”, explicou o gerente técnico da Emater-RS, Jaime Ries.

A escassez de oferta de gado bovino tem elevado o preço da carne nos supermercados. Nos últimos anos, a bovinocultura de corte cedeu espaço para as lavouras. No Rio Grande do Sul, boa parte da pecuária de corte é realizada em cima de pastagens naturais, principalmente o rebanho de cria.

“Esses animais que estão sob campo nativo estão no final do ciclo dessas pastagens de verão, então tem aumento do frio e diminuição dos dias. Depois com a chegada das geadas, eles vão queimar, vão perder qualidade e vão reduzir seu crescimento”, destacou Ries.

O clima afeta o conforto térmico dos animais e é determinante para a produção da pastagem para o gado. “Seja o campo natural ou seja a pastagem, elas dependem de luminosidade, de temperatura e dependem de umidade no solo adequado para que possam se desenvolver. E com isso, ter uma boa oferta de alimentação para o gado que vai garantir para eles a saúde, o bom desenvolvimento e os bons resultados reprodutivos”, afirmou o gerente técnico da Emater-RS.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Agro

Programa aumenta a aquisição de sementes forrageiras do estado
Exportações de carne frango batem marca de 396 mil toneladas em março
Deixe seu comentário
Pode te interessar