Segunda-feira, 25 de Maio de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Mostly Cloudy

Saúde Uma boa alimentação melhora o sistema imunológico contra o coronavírus

Compartilhe esta notícia:

(Foto: Reprodução/ Cristine Rochol/PMPA)

Neste momento de pandemia devido ao novo coronavírus, o ideal é se ter uma boa alimentação para aumentar a imunidade. Para tal, é imprescindível o consumo de proteínas de boa qualidade e de alguns nutrientes que afetam diretamente o sistema imunológico, como Selênio, Zinco, Magnésio, vitaminas A, D e C e Ácido Graxo ômega 3. Além disso, uma dieta desequilibrada pode gerar impactos em todo o organismo, informa a coordenadora do curso de Nutrição do Centro Universitário São Camilo, Sandra Chemin.

A professora alerta que “a ansiedade destes tempos leva as pessoas a comer mais e o consumo excessivo de carboidratos refinados e gorduras, por exemplo, pode levar ao aumento de tecido adiposo e ao acúmulo de gordura no fígado (esteatose hepática), o que pode causar alterações nas células imunes residentes nesses tecidos”.

É importante salientar que não existe uma dieta que previne o Coronavírus, mas uma alimentação correta pode melhorar o sistema imunológico. Sandra Chemin dá algumas orientações rápidas sobre alimentação que podem ajudar a melhorar o sistema imunológico e passar a quarentena com alimentação saudável:

1 – Evite alimentos ultraprocessados, como biscoitos recheados, sopas e macarrão instantâneos, nuggets de aves e peixes, pizzas, molhos prontos, salgadinhos em pacote e fast foods entre outros. Eles são fonte de carboidratos e gordura saturada;

2 – Ingira todos os dias 1 castanha do Pará, ou 5 castanhas de caju ou 3 avelãs, pois eles são fonte de selênio, e adicione 2 damascos secos porque contêm a pró-vitamina A – os carotenoides;

3 – Use e abuse das frutas, legumes e verduras, mas não esqueça da higienização prévia. Eles contêm muitas vitaminas A e C, além de antioxidantes, que ajudarão a combater infecções;

4 – Beba bastante água. A manutenção do organismo hidratado favorece o sistema imunológico;

5 – Insira carnes ou ovos nas refeições, porque eles têm quantidade adequada de proteínas e de boa qualidade e de vitamina D. Insira peixes, pelo menos em duas refeições semanais para aumentar a quantidade de ácido graxo ômega 3. Não faça preparações à milanesa ou à dorê;

6 – Não prepare as refeições no microondas, para não destruir alguns nutrientes dos alimentos, como vitaminas A, C e E, além dos ácidos graxos ômega 3, tão essenciais nesta época;

7 – Prefira óleo de canola, girassol ou azeite;

8 – Elimine – ou diminua de sua dieta – a quantidade de alimentos ricos em gorduras, como embutidos, salsichas, mortadela, presunto, margarina, maionese, chantilly e queijos amarelos;

9 – Não substitua rotineiramente o almoço ou o jantar por lanches. Tente diminuir a ingestão de massas;

10 – Prefira o carboidrato integral. Ex: pão integral, macarrão integral, aveia, linhaça.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Ministro da Saúde diz que ministério prepara protocolo que vai indicar máscaras também para quem não tem sintomas de coronavírus
Número de casos de coronavírus no Brasil chega a 6.836 e mortes somam 241
Deixe seu comentário
Pode te interessar