Terça-feira, 14 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
Fair

Rio Grande do Sul Corsan investe R$ 91,5 milhões no esgotamento sanitário de Guaíba

Compartilhe esta notícia:

Entre as obras concluídas, está a ETE, que tem capacidade, nesta primeira etapa, para tratar 240 litros por segundo

Foto: Corsan/Divulgação
Entre as obras concluídas, está a ETE, que tem capacidade, nesta primeira etapa, para tratar 240 litros por segundo. (Foto: Corsan/Divulgação)

A Corsan (Companhia Riograndense de Saneamento) investiu mais de R$ 91,5 milhões na implantação e ampliação do sistema de esgotamento sanitário de Guaíba, na Região Metropolitana de de Porto Alegre. Entre as obras concluídas, destaca-se a ETE (estação de tratamento de esgotos), que tem capacidade, nesta primeira etapa, para tratar 240 litros por segundo.

Além da ETE – para a qual já há projeto pronto de dois novos módulos para implantação no futuro, quando a demanda exigir –, foram construídas três elevatórias de esgoto e assentados 66 quilômetros de redes coletoras, beneficiando 9.341 ligações localizadas no Centro e nos bairros Alvorada e Loteamento Engenho – essas já concluídas –, enquanto estão em execução obras em Bela Vista, Ermo, Colina, Nossa Senhora de Fátima, Parque 35 e Coronel Nassuca. Os trabalhos de novas redes também se estendem para Centro, Alvorada e Loteamento Engenho.

“A companhia vem investindo em Guaíba e nos municípios de sua área de concessão buscando a universalização do serviço de água e tratamento de esgoto”, disse o diretor de Expansão da Corsan, Julio Hofer. “Ainda temos muitos desafios, mas obras como esta de Guaíba vêm sendo finalizadas em várias localidades e mostram à população o compromisso que temos com a saúde e o meio ambiente nas comunidades que atendemos.”

Com essas obras concluídas ainda neste ano, a Corsan estima que 19% da população passe a contar com esgotamento sanitário em Guaíba, o que vai se refletir na melhoria das condições ambientais e na qualidade de vida. Além disso, a cidade está incluída nos investimentos previstos na parceria público-privada que universalizará o atendimento em um prazo de 11 anos, acelerando a cobertura de esgotos que deverá chegar próxima a 90% da área urbana.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Mortes no trânsito despencam durante o isolamento social no Rio Grande do Sul
Maçonaria realiza ação social no Rio Grande do Sul
Deixe seu comentário
Pode te interessar