Quinta-feira, 04 de Março de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Cloudy

Ciência Covid-19: Israel tem queda de 60% na internação de idosos três semanas após início da vacinação

Compartilhe esta notícia:

Netanyahu e o ministro da Saúde de Israel, Yuli Edelstein. País alcançou 1 milhão de vacinados no início do mês.

Foto: Divulgação/Governo Israel
Netanyahu e o ministro da Saúde de Israel, Yuli Edelstein. País alcançou 1 milhão de vacinados no início do mês. (Foto: Divulgação/Governo Israel)

Israel começou a vacinar adolescentes contra a Covid-19 no último sábado (23), e os resultados começam a aparecer. Segundo o jornal The Times of Israel, houve queda de 60% na internação de idosos três semanas após início da vacinação. A publicação diz que o dado está ligado a fontes do Ministério da Saúde do país e do Maccabi Healthcare Services.

A campanha israelense avança, e as autoridades sanitárias do país dizem que 2,5 milhões de habitantes, o que corresponde a um quarto da população, já receberam a primeira dose da vacina Pfizer/BioNTech, e 900 mil também já receberam a segunda, entre estes, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. O primeiro milhão foi alcançado ainda no início do mês.

O Ministério da Saúde, liderado por Yuli Edelstein, anunciou recentemente a permissão de vacinação para alunos do ensino médio com idades entre 16 e 18 anos, desde que com aprovação dos pais. Conforme o site Our World in Data, ligado à Universidade de Oxford, na Inglaterra, Israel é líder mundial na campanha de vacinação.

A campanha aumenta e passa a incluir adolescentes dias depois do país aumentar seu terceiro bloqueio nacional devido a um aumento nas infecções por coronavírus. Desde sábado, os viajantes que chegam do exterior em Israel devem apresentar um teste PCR negativo no aeroporto.

O maior contágio é registrado entre comunidades judaicas ultraortodoxas, que relutam a cumprir as medidas de distanciamento social, resultando inclusive em confrontos com as forças de segurança israelenses.

Vacinação

Israel começou a imunização com a vacina Pfizer-BioNTech em 20 de dezembro, iniciando com profissionais de saúde, grupos de idosos, doentes e pacientes em risco.

Desde então Israel registra queda de 60% nas hospitalizações de pessoas com mais de 60 anos. O país lidera a cobertura da vacinação contra a Covid-19 em todo o mundo, com cerca de 40% da população imunizada.

Conforme a publicação que divulgou os números dos reflexos da imunização, mesmo que os efeitos completos da vacina da Pfizer não possam ser completamente observados um mês após a primeira dose, já existem indicativos de uma queda drástica nos números de infecções.

Os números do instituto Maccabi Healthcare Services ainda sugeririam que as hospitalizações começaram a cair em Israel apenas 18 dias após as aplicações das primeiras doses.

Já a partir do 23º dia, a queda chegou a 60% nas hospitalizações de pessoas com mais de 60 anos, considerando monitoramento feito com 50.777 pessoas e comparando a taxa de hospitalização logo após a aplicação da vacina.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Ciência

BNDES aprova financiamento de R$ 450 milhões para exportação de aviões
Senac-RS e governo do Estado oferecem cursos gratuitos para pessoas trans
Deixe seu comentário
Pode te interessar