Sexta-feira, 27 de maio de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Futebol Depois de Botafogo e Cruzeiro, a vez do Vasco: grupo de investidores americanos tem interesse em comprar o clube

Compartilhe esta notícia:

As primeiras sondagens já foram feitas. (Foto: Divulgação)

Depois da compra de Cruzeiro, por Ronaldo, e Botafogo, por John Textor, as conversas para adoção da SAF avançam também no Vasco. De acordo com informações do site americano “Bloomberg”, confirmadas pelo jornal O Globo, o grupo 777 Parners LLC, de Miami, tem interesse em comprar o Vasco da Gama – os investidores já são sócios de outros clubes na Europa, e são donos também do Genoa, da Itália. As primeiras sondagens já foram feitas.

Procurado, o Vasco afirmou que, “em apenas poucos meses de vigência da Lei da SAF, o investimento privado já se tornou realidade no futebol brasileiro. Entendemos que o mercado passará por profundas mudanças nos próximos meses, e o custo de oportunidade de fechar as portas para essa nova realidade é muito alto”.

O clube defende ainda ser “o único clube de abrangência nacional que demonstrou intenção de se organizar como SAF, o que naturalmente tem atraído interesse de potenciais investidores. Havendo propostas que sejam interessantes para o clube e que assegurem a competitividade do Vasco entre as grandes equipes do país, que é o seu lugar de direito, elas serão submetidas aos órgãos internos do clube para análise e decisão dos sócios”.

Tratado pelos americanos como “um dos clubes de maior torcida no Brasil, mas, como muitos times, com uma grande dívida”, o Vasco tem conversas internas para que o clube se torne uma Sociedade Anônima de Futebol. Nas últimas semanas, o clube tem trabalhado em três frentes para acelerar o processo.

Semana passada, o presidente Jorge Salgado esteve com Julio Brant, cabeça da “Sempre Vasco”, segundo grupo mais numeroso do Conselho Deliberativo, e Luis Manuel Fernandes, grande benemérito cruz-maltino. Ambos fazem parte da oposição à gestão atual. Nas conversas, Salgado defendeu a SAF como a única opção para o Vasco se livrar da asfixia financeira.

O clube também tem processos de consultorias jurídicas e de valoração da marca em andamento. A diretoria do Vasco entende que o cruz-maltino precisa acelerar o processo de formação da SAF para estar à disposição de investidores com maior capacidade financeira.

O clube associativo deve, em um primeiro momento, ter 100% das ações da futura SAF. Depois, com o surgimento de propostas, deve estudar a possibilidade de vender os ativos da empresa. As informações são do jornal O Globo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Futebol

Preparador físico do Grêmio elogia clube por pré-temporada e atualiza situações de jogadores
Itália vai pedir que Robinho cumpra no Brasil pena por estupro
Deixe seu comentário
Pode te interessar