Terça-feira, 19 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Fair

Rio Grande do Sul Divulgados os vencedores do 1° Festival Cinema Negro em Ação

Compartilhe esta notícia:

Clarissa Lima, Camila de Moraes e Fernanda Bastos anunciaram, pela TVE-RS, os vencedores da primeira edição do festival. (Foto: Zeca Brito/Reprodução site CCMQ)

A apresentação dos premiados do 1° Festival Cinema Negro em Ação ocorreu na noite da última sexta-feira (27). Realizado pela Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) e pelo Instituto Estadual de Cinema (IECine) – instituições da Secretaria da Cultura (Sedac) – teve toda a grade, com mais de 20 horas de programação, transmitida ao vivo pela TVE-RS, pela fanpage da CCMQ e pela plataforma Cultura em Casa, da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

Menções honrosas

As primeiras distinções anunciadas foram as menções honrosas. Nas categorias videoclipe e videoarte os jurados, Ellen Corrêa (Macumba Lab), Thiarles Batista (IEAVi-RS) e Domício Grillo (TVE – RS) destinaram Menção Honrosa Nacional para o videoclipe “Killa – Enme”, com direção de Jessica Lauane, do Maranhão, e para a videoarte “Canudos em minha pele”, dirigida por Rosa Amorim, de Pernambuco.

Na categoria curta-metragem, com júri composto por Daniel Rodrigues (Associação de Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul), Gautier Lee (Macumba Lab), Luiz Felipe de Oliveira Teixeira (Conselho de Ações Afirmativas do IECine) e Pedro Caribé (Cinema de Terreiro, Salvador – BA), a Menção Honrosa Local ficou com a atriz Manuela Miranda, do filme “Quero ir para Los Angeles”, de Juliana Balhego. A Menção Honrosa Nacional Filme Revelação foi para “Inspirações”, de Ariany de Souza e equipe, do Rio de Janeiro. Quem recebeu Menção Honrosa Nacional Filme de Ficção foi “Faixa De Gaza”, de Lúcio César Fernandes Murilo, da Paraíba. Já a Menção Honrosa Nacional Filme Infanto-Juvenil, coube a “4 Bilhões de Infinitos”, de Marco Antonio Pereira, de Minas Gerais.

A categoria longa-metragem, julgada por Jessé Oliveira (IEACen-RS), Mário Costa (Macumba Lab), Gisela Pérez Fonseca e Felipe Aljure (Festival Internacional de Cinema de Cartagena de Indias/Colômbia) destacou com Menção Honrosa Nacional o filme “De Cabral a George Floyd. Onde arde o fogo sagrado da liberdade”, de Paulinho Sacramento, do Rio de Janeiro.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Jorge Pozzobom é reeleito prefeito de Santa Maria
Após quase cinco anos, o governo gaúcho volta a pagar em dia os salários do funcionalismo estadual
Deixe seu comentário
Pode te interessar