Quarta-feira, 25 de Novembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Thunderstorm / Wind

Celebridades “É difícil segurar o meu quadril”, brinca Ellen Rocche

Compartilhe esta notícia:

Atriz fala sobre férias da TV, a rotina de dona de casa e despista em relação a namoros. (Foto: Reprodução/Instagram)

Se já não bastassem as dificuldades econômicas de Lola (Gloria Pires) e o esforço para manter a família unida, a protagonista de “Éramos seis”, da TV Globo, vai encontrar mais uma pedra no sapato: Marion (Ellen Rocche), dançarina de cabaré que se envolverá com Júlio (Antonio Calloni), marido da senhora de família.

“Vou colocar uma pimentinha na história. Quando eu li a sinopse, pensei: “Que raiva de mim!” (risos). Lola já sofre tanto, é tão batalhadora… Não sei por que me escalam para esses papéis, logo eu que sou tão recatada e do lar”, diz Ellen, gargalhando.

A atriz deixa claro, no entanto, que não está reclamando de trabalho. “Podem me escalar à vontade. Devo fazer bem a destruidora de lares, né? Mas isso só na ficção, pelo amor de Deus! E se me chamam para fazer a gostosa, é porque estou, então está ótimo!”, brinca: “Sempre foi um sonho fazer novela de época. Que sorte ser com “Éramos seis”, de que as pessoas têm uma memória afetiva. Eu assisti quando pequena à versão do SBT, mas não me lembro muito. Estou livre para criar a minha personagem.”

Na trama, a relação de Marion e Júlio não será apenas sexual, também terá cumplicidade. Sendo assim, podemos já esperar um embate entre as duas mulheres por esse homem?

“A mulher dos anos 20 era tratada de um jeito diferente, até mesmo no cabaré. Os homens iam também para dançar. E Júlio terá muito respeito por Marion, eles trocarão confidências. Por isso, minha personagem vai ser apaixonada por ele. Mas será que vai ter um embate com a Lola? Em “O outro lado do paraíso” só tivemos uma cena com todo o elenco junto. Agora, espero contracenar com Glorinha. Ela é muito generosa e querida!”.

Para a personagem, a loura teve que aprender a interpretar com um apelo sexual mais contido até para mulheres ousadas da década de 1920.

“A sensualidade está muito no olhar e nas atitudes. Tive, também, que aprender a dançar vários ritmos. Outros, precisei desaprender o que sabia, porque estamos voltando no tempo. É difícil segurar meu quadril, parece que ele tem vida própria”, brinca.

Entre os ritmos que Ellen teve que ensaiar estão maxixe, samba e até um pouco de burlesco. E será que o noivo, o nutricionista Rogério Oliveira, ganhou showzinhos particulares?

“Danadinho! Isso só o Rogério pode dizer. Mas lá em casa a gente faz laboratório”, conta a atriz, aos risos, referindo-se aos ensaios que os atores realizam.

Ellen e Rogério planejam se casar quando a novela chegar ao fim. Essa canceriana é só elogios ao futuro maridão:

“Ele é um parceiro incrível! Quando a gente ama, fica tão bem… Parece clichê, mas a energia flui. Está aí meu segredo de beleza.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Celebridades

As cantoras Iza e Ivete Sangalo tomaram conta da última noite do primeiro fim de semana do Rock in Rio. A baiana levou o público ao delírio cantando funk, com direito a fazer o “quadradinho”
Depois de término com Anitta, Pedro Scooby perde patrocínio e volta a beber em público
Deixe seu comentário
Pode te interessar