Quinta-feira, 02 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
Cloudy

Brasil Ministro da Saúde pede calma e compara novo coronavírus a uma gripe

Compartilhe esta notícia:

Segundo Mandetta, o Brasil tem características climáticas diferentes dos países do Hemisfério Norte, onde surgiu o vírus

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Mandetta participou de teleconferência com prefeitos de capitais. (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta evitou qualquer tom alarmista diante do primeiro caso de teste positivo do novo coronavírus no Brasil. O caso é de um homem de 61 anos, que mora na capital paulista e que voltou da Itália recentemente. As informações são do blog do jornalista Camarotti.

“Nós vamos nos preparar da melhor maneira. Mas é preciso ter calma. É uma gripe, vamos passar por ela e colocar todas as fichas na ciência”, disse o ministro da Saúde. “E não podemos perder a noção de humanidade”.

Segundo Mandetta, o Brasil tem características climáticas diferentes dos países do Hemisfério Norte, onde surgiu o vírus. Por isso, segundo ele, é preciso saber como esse vírus vai se comportar durante o verão de um país tropical.

“Não sabe se por aqui o vírus acelera ou desacelera. Os vírus se comportam de forma diferente no Hemisfério Norte e no Hemisfério Sul. Esse é um vírus que surgiu em baixa temperatura. Pode não ter o mesmo comportamento. Pode ser para melhor ou para pior”, ressaltou o ministro para em seguida completar:

“O Brasil é um País de pessoas mais jovens e está no verão. Esse é um período pouco propício para um vírus respiratório por aqui”. Ele reconheceu a preocupação da população: “Há a pressão da opinião pública. Tem que ter muita calma. Transmitir calma, para evitar o alarmismo. E vamos atravessar essa gripe. Tentar minimizar o máximo o estresse”, comentou.

Anvisa

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) solicitou na terça-feira (25) a lista de passageiros que viajaram no mesmo voo do brasileiro que esteve no norte da Itália entre os dias 9 e 21 de fevereiro e que testou positivo para um exame preliminar para coronavírus. O homem aguarda resultado de contraprova.

O Hospital Albert Einstein, na Zona Sul da capital paulista, registrou em 25 de fevereiro a notificação do caso suspeito de um homem de 61 anos. Ele é brasileiro e viajou para o norte da Itália entre 9 e 21 de fevereiro. O paciente tem sinais brandos da doença, como tosse, e está em isolamento domiciliar, em São Paulo.

“O paciente encontra-se em bom estado clínico e sem necessidade de internação, permanecendo em isolamento respiratório que será mantido durante os próximos 14 dias. A equipe médica segue monitorando-o ativamente, assim como as pessoas que tiveram contato próximo com ele”, diz nota do Hospital Albert Einstein.

O caso também está sendo investigado pelo Ministério da Saúde e as secretarias estadual e municipal de São Paulo e irá para o Instituto Adolfo Lutz para exame contraprova.

O Ministério da Saúde deve fazer um pronunciamento oficial nesta quarta-feira (26), após resultado do Instituto Adolpho Lutz. O governo afirma que vai mapear quem teve contato com o paciente.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Brasileiro testa positivo para coronavírus; governo aguarda contraprova
Bancos reabrem ao meio-dia desta quarta-feira de Cinzas
Deixe seu comentário
Pode te interessar