Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Fair

Rio Grande do Sul Em cerimônia reservada de cremação, familiares se despedem do ex-deputado gaúcho Ibsen Pinheiro

Parlamentar faleceu na noite de sexta-feira, aos 84 anos, vítima de parada cardiorrespiratória. (Foto: Reprodução/Facebook)

Em uma cerimônia reservada de cremação no fim da tarde desse sábado em Porto Alegre, familiares e amigos próximos se despediram do jornalista e ex-deputado gaúcho Ibsen Pinheiro, 84 anos. Ele morreu na noite de sexta-feira, vítima de parada cardiorrespiratória na Santa Casa de Misericórdia, onde passava por tratamento contra um câncer na medula.

O velório foi realizado ao longo da tarde no Salão Nobre da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul (Centro Histórico), com a presença de diversas personalidades do Direito, da política e do esporte, áreas em que se destacou ao longo das últimas cinco décadas, como promotor e procurador de Justiça, vereador, deputado estadual e federal, conselheiro e vice-presidente do Inter.

Presente ao ato fúnebre, o governador Eduardo Leite (PSDB) decretou luto oficial de três dias no Estado e declarou, por meio do site oficial do Palácio Piratini: “Recebi com tristeza a notícia do falecimento do deputado Ibsen Pinheiro, homem público incansável na luta por um país melhor. Sua trajetória política, marcada pelo diálogo e pelo respeito, deixa um grande legado ao Brasil”.

Pelo MDB, seu partido desde o começo da década de 1970, compareceram e discursaram correligionários como o ex-senador Pedro Simon, o ex-prefeito José Fogaça e o deputado estadual Sebastião Melo, dentre outros. Outro que se manifestou, de forma emocionada, foi o ex-presidente colorado Fernando Carvalho, que relembrou momentos de dedicação do amigo ao clube.

Além da companheira  Jussara Oliveira da Silva, Ibsen deixou o filho único e também jornalista Márcio Pinheiro (fruto de seu casamento com a repórter Laila Lontra, já falecida), a nora Cássia Zanon e a neta Lina. Em sua página na rede social Facebook, Márcio – que completou 53 anos justamente nesse sábado – prestou uma homenagem:

“Era uma dor que há muito vinha se manifestando, com a piora da saúde e as constantes internações, mas para qual nunca se está preparado. É também o paradoxo da imensa tristeza ser amenizada pelas centenas de manifestações de carinho (…). Agora, comigo, ficarão as lembranças, do pai e do homem público (…). Ficará, por fim, a imensa saudade. Um beijo, pai“.

Outras manifestações

Nas redes sociais, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), relembrou o período em que Ibsen comandou a Casa (1991-1993), em um dos momentos mais importantes da democracia brasileira: o impeachment do então presidente Fernando Collor de Mello, há quase 28 anos.

“Ibsen foi um exemplo para mim, tive a oportunidade de conviver e aprender muito com ele. Perdemos um homem público diferenciado”, escreveu o parlamentar.

Já a direção do Inter abriu espaço em seu site oficial e na sua conta no Twitter para enaltecer prestou homenagem ao político e ex-presidente do time. “Nossos caminhos estarão ligados para sempre. A paixão e o trabalho de Ibsen Pinheiro levaram o Clube do Povo ao topo do Brasil”, ressaltou uma das postagens.

Trajetória resumida

Natural de São Borja e formado em Direito pela PUCRS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul), Ibsen Valls Pinheiro foi advogado, promotor e procurador de Justiça, além de comentarista esportivo na Rádio Gaúcha e jornal “Zero Hora”.

Também se destacou como vice-presidente do Sport Club Internacional (1969 a 1971, 1996 a 1997 e 2002), vereador (1977 a 1979 e 2005-2006), deputado estadual (1979-1983 e 2014-2018) e deputado federal (1983 a 1987, 1987 a 1991, 1991 a 1994 e 2007-2011). Entre 1991 e 1993, presidiu a Câmara dos Deputados.

(Marcello Campos)

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Menina de seis anos morre atropelada na Freeway, em Osório, no Litoral Norte gaúcho
No Paraguai, o número de traficantes ligados a facções criminosas brasileiras cresceu mais de cinco vezes em menos de um ano
Deixe seu comentário
Pode te interessar