Terça-feira, 04 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Fair

Brasil Em jogo amistoso no estádio Beira-Rio, a Seleção Brasileira venceu Honduras por 7 a 0, maior goleada desde que Tite assumiu o comando da equipe

Compartilhe esta notícia:

Partida também marcou o reencontro do goleiro Alisson com a casa que o formou. (Foto: Ricardo Duarte/Internacional)

Faltando apenas cinco dias para o início da Copa América, na tarde desse domingo a Seleção Brasileira goleou a de Honduras por 7 a 0, em jogo amistoso disputado no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. Os gols foram marcados por Gabriel Jesus (duas vezes), Thiago Silva, Phillipe Coutinho, David Neres, Roberto Firmino e Richarlison.

Além da preparação para o torneio continental, o duelo fez parte das comemorações dos 110 anos de fundação do Inter e das cinco décadas de inauguração da casa colorada. A partida marcou, ainda, o reencontro do goleiro Alisson com as dependências do clube que o formou e de onde saiu no início de 2016 para uma carreira de sucesso na Europa.

Ele foi ovacionado por boa parte da torcida brasileira, assim como outro ídolo colorado: Cláudio Taffarel, que vestiu a camisa alvi-rubra de 1985-1990 e atual preparador de goleiros do escrete canarinho. Já os gremistas presentes nas arquibancadas aplaudiram de forma entusiasmada o atacante Everton “Cebolinha”, que entrou no segundo tempo.

O time verde-a-amarelo voltará a campo na próxima sexta-feira, contra a Bolívia, no duelo de abertura da Copa América de 2019, sediada pelo Brasil. O confronto, no grupo A da competição, está marcado para as 21h30min no estádio do Morumbi, em São Paulo.

Escalações

O Brasil, sob o comando de Tite, colocou em campo Alisson, Daniel Alves, Marquinhos (Militão), Thiago Silva (Miranda), Filipe Luís, Casemiro (Fernandinho), Arthur (Allan), Philippe Coutinho (Everton), David Neres, Richarlison e Gabriel Jesus (Firmino).

Pelo lado de Honduras, o técnico Fabián Coito escalou Luis López, Félix Crisantto, Henry Figueroa, Maynor Figueroa, Emilio Izaguirre (Ever Alvarado), Bryan Acosta (Michael Chirinos), Luis Garrido (Héctor Castellanos), Alexander Lopez (Bryan Beckeles), Romell Quioto, Alberth Elis e Roger Rojas (Jorge Álvarez).

Primeiro tempo

O placar foi aberto logo aos 7 minutos. Richarlison deu um drible desconsertante no marcador e chamou Daniel Alves para a tabela. Na ponta-direita da grande área, o lateral cruzou na medida para Gabriel Jesus abrir o placar. Passados 5 minutos, Coutinho bateu escanteio no capricho e Thiago Silva subiu no primeiro poste para cabecear. A bola ainda bateu na trave antes de entrar.

E as coisas ficaram ainda mais fáceis para o Brasil aos 27 minutos, quando Honduras passou a jogar com um atleta a menos, devido a um cartão vermelho recebido por Quioto após uma falta dura no volante Arthur – o ex-atleta do Grêmio e atualmente no Barcelona teve que ser substituído. Aos 36, mais um gol, com Coutinho convertendo um pênalti sofrido por Richarlison.

Segundo tempo

O festival de gols continuou na etapa complementar. Ainda no primeiro minuto, Fernandinho lançou Richarlison, que ajeitou de cabeça para Jesus ampliar. Pouco depois, uma jogada de extrema habilidade de David Neres. O ponta passou pela marcação como quis e deu um toque sutil de canhota, na saída do goleiro.

O quinto gol apareceu aos 19 minutos. Após bate e rebate na entrada da área, Firmino chutou na saída do goleiro para ampliar. O placar foi fechado aos 24 do segundo tempo por Richarlison, que recebeu de Everton dentro da grande área e empurrou para o fundo da rede.

Essa foi maior goleada imposta pela Seleção Brasileira em 36 partidas desde que Tite assumiu o comando, em junho de 2016. Até então, o mais perto que a equipe nacional havia chegado dessa marca foram os placares de 5 a 0 aplicados na Bolívia (em outubro de 2016, pelas eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia) e em El Salvador (amistoso, em setembro do ano passado).

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Homem ligado à morte da vereadora Marielle Franco encontrado com 117 fuzis em casa é solto pela Justiça
O jogo da Seleção Brasileira recebeu mais de 700 pessoas de projetos sociais da prefeitura de Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar