Segunda-feira, 24 de junho de 2024

Porto Alegre

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui


Brasil Empresas aéreas Azul e Gol fazem acordo de cooperação. Ações sobem e mercado vê teste para possível fusão

Compartilhe esta notícia:

Parceria entre companhias aéreas tem como objetivo conectar malhas aéreas no Brasil. (Foto: Divulgação)

As companhias aéreas Azul e Gol viram suas ações dispararem na Bolsa brasileira nessa sexta-feira (24), após as companhias anunciarem na véspera um acordo de cooperação comercial que vai conectar as suas malhas aéreas no Brasil por meio de um codeshare (uma parceria entre duas companhias aéreas, em que compartilham um voo).

Investidores interpretaram o movimento como uma sinalização de possível união das empresas aéreas. Como consequência, AZUL4 subiu 5,18%, para R$ 10,36, enquanto GOLL4 disparou 11,9%, para R$ 1,41.

A parceria inclui as rotas domésticas exclusivas, ou seja, operadas por uma das duas empresas e não a outra, englobando mais de 150 destinos operados pelas duas companhias aéreas.

De acordo com o Bradesco BBI, este anúncio de codeshare pode ser um novo passo em direção a uma potencial fusão entre as duas empresas.

“Este acordo parece mais robusto se comparado ao assinado entre a Azul e o Grupo LATAM Airlines em agosto de 2020, visto que não envolvia os programas de passageiro frequente e era restrito a 64 rotas de voos domésticos”, aponta o banco, que continua preferindo a Azul à Gol, uma vez que os acionistas minoritários da última companhia provavelmente sofrerão uma enorme diluição patrimonial devido à conversão de dívida em capital em meio ao processo de Chapter 11 nos Estados Unidos.

O Itaú BBA vê a notícia como positiva para a Azul, pois reforça o ambiente competitivo positivo no espaço aéreo brasileiro e poderá desbloquear receitas adicionais para a Azul dada a maior conectividade criada pelo codeshare.

“Observamos que este acordo não depende de aprovação antitruste. Além disso, esta notícia poderá aumentar a percepção dos investidores sobre a possibilidade de uma fusão entre as companhias aéreas. Dado que a Azul voa sozinha em mais de 80% das suas rotas, a combinação dos seus negócios poderia desbloquear sinergias substanciais de receitas, além da economia de custos para a empresa combinada”, apontam os analistas do BBA.

Segundo as empresas, a ideia do acordo é ampliar as opções de voos para os clientes. Atualmente, Azul e Gol somam cerca de 1,5 mil decolagens diárias.

A medida tem como pano de fundo a atuação das duas companhias: tradicionalmente, a Azul opera em mais rotas alternativas – aquelas fora das grandes rotas aéreas, como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. A Gol, por outro lado, se concentra nessas grandes rotas.

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Justiça libera R$ 2 bilhões para aposentados que ganharam ações contra o INSS; veja como consultar
Chegam a 166 as mortes no RS. Outros 61 gaúchos continuam desaparecidos
https://www.osul.com.br/empresas-aereas-azul-e-gol-fazem-acordo-de-cooperacao-acoes-sobem-e-mercado-ve-teste-para-possivel-fusao/ Empresas aéreas Azul e Gol fazem acordo de cooperação. Ações sobem e mercado vê teste para possível fusão 2024-05-25
Deixe seu comentário
Pode te interessar