Terça-feira, 19 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Geral Entrega do Cartão Tri Social tem mudança a partir de segunda-feira

Compartilhe esta notícia:

Beneficiários não precisarão mais aguardar o mês de nascimento.

Foto: Alex Rocha/PMPA
Beneficiários não precisarão mais aguardar o mês de nascimento. (Foto: Alex Rocha/PMPA)

A partir de segunda-feira (7), os beneficiários do Cartão Tri Social não precisarão mais aguardar o mês de nascimento para retirada do cartão. Todas as unidades estão prontas e à disposição para entrega. Outra mudança é que os beneficiários que antes retiravam seus cartões no Departamento Municipal de Habitação (Demhab) agora devem ir ao Ginásio Tesourinha (av. Erico Veríssimo, s/n – Menino Deus). Os outros dois locais de entrega seguem os mesmos: Centro Vida (av. Baltazar de Oliveira Garcia, 2132 – Sarandi) e Instituto Calábria (Rua Mississipi, 130 – Restinga).

O Cartão Tri Social permitirá a 51.519 mil famílias em situação de vulnerabilidade social fazer 44 viagens mensais no transporte coletivo da cidade, gratuitamente, até o término do crédito. Cada pessoa receberá em torno de R$ 700 em viagens, com recarga automática. A medida é possível graças ao acordo firmado em setembro entre o Executivo Municipal e os consórcios de ônibus da cidade.

O TRI Social vai beneficiar famílias com renda de até R$ 89 por pessoa, atualizadas no CadÚnico até 10 de outubro. Será um cartão por família. Para obter o auxílio, é necessário fazer parte do CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais, do governo federal) e receber o Cartão Social (benefício criado pela prefeitura para famílias de baixa renda durante a pandemia e que integra o Plano Emergencial de Proteção Social – Covid-19). Outras informações podem ser obtidas neste site.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Segurança Pública terá reforço no litoral no final de semana para orientação das regras de distanciamento
Quase 50 mil novos casos de coronavírus foram registrados no Brasil em um dia. As mortes chegam a quase 176 mil desde o início da pandemia
Deixe seu comentário
Pode te interessar