Segunda-feira, 25 de outubro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Viagem e Turismo Estados Unidos alteram recomendações de viagens para o Brasil, diminuindo grau de risco da covid de “muito alto” para “alto”

Compartilhe esta notícia:

Tribunal de apelações dos EUA reverteu a suspensão de lei que proíbe aborto na maioria dos casos. (Foto: Reprodução)

O CDC (Centro de Controle de Doenças, na sigla em inglês) dos Estados Unidos reduziu nesta segunda-feira (13) o grau de alerta em relação à covid-19 no Brasil, passando de risco “muito alto” para “alto”. Antes, a agência recomendava que cidadãos americanos evitassem viagens ao território brasileiro, mas agora diz que os passageiros devem garantir que estejam totalmente vacinados antes de viajarem.

Mesmo com a mudança na classificação de risco, o governo americano continua adotando cautela em relação a viagens para o Brasil. Segundo as recomendações para americanos que desejam vir ao território brasileiro, “passageiros não vacinados devem evitar viagens não essenciais ao Brasil”.

“O Brasil continua tendo altos números diários de casos de covid-19 em todo o país”, diz um texto no site da embaixada americana no Brasil, anunciando a mudança de categoria.

Já o site do CDC pontua que, “devido à situação atual no Brasil, todos os viajantes podem estar sob risco de pegar e espalhar variantes da covid-19”.

A nova recomendação do CDC não altera as restrições relativas a passageiros saindo do Brasil em direção aos Estados Unidos. Pessoas que querem entrar nos EUA não podem ter passado pelo território brasileiro nos 14 dias anteriores. A medida não se aplica a passageiros com residência permanente ou a cidadãos americanos, dentre outras exceções, como estudantes.

Com o avanço da vacinação, o Brasil vem registrando queda no número de novos casos e mortes pela covid-19.

Nesta segunda-feira (13), o Brasil registrou 8.280 novos casos de covid-19 em 24 horas, totalizando 21.005.064 pessoas que já se contaminaram com o vírus. A média móvel foi de 15.336 diagnósticos positivos, uma redução de 34% em comparação ao índice de duas semanas atrás, o que demonstra tendência de queda. Esse foi o menor índice desde 20 de maio de 2020, quando atingiu 14.647. O indicador pode ter sido puxado para baixo pela falta de dados do Rio de Janeiro, que não divulgou casos ou mortes nesta segunda-feira.

Foram registradas 256 mortes por covid-19, elevando para 587.138 o total de vidas perdidas para o novo coronavírus desde o começo da pandemia. A média móvel foi de 467 óbitos, uma queda de 30% em comparação com o cálculo de duas semanas atrás, o que indica tendência de queda. Pelo sexto dia consecutivo o índice fica abaixo de 500.

Também nesta segunda-feira, o CDC passou a desaconselhar que os americanos viajem para outros nove países: Afeganistão, Albânia, Sérvia, Belize, Lituânia, Granada, São Cristóvão e Névis, Eslovênia e Ilhas Maurício, incluindo-os no grau de risco “muito alto” da covid. As informações são do jornal O Globo.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Viagem e Turismo

Johnnie Walker inaugura espaço dedicado ao whisky em Edimburgo
Saiba por que mais turistas estão viajando com seus pets em jato particular
Deixe seu comentário
Pode te interessar