Quarta-feira, 17 de abril de 2024

Porto Alegre
Porto Alegre, BR
18°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Agro Lula chama setores do agro para reunião em momento de alta da inflação de alimentos

Compartilhe esta notícia:

A alta da inflação no grupo alimentação e bebidas preocupa o governo, pois atinge diretamente os mais pobres, principal eleitorado petista.

Foto: Reprodução
A alta da inflação no grupo alimentação e bebidas preocupa o governo, pois atinge diretamente os mais pobres, principal eleitorado petista. (Foto: Reprodução)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai chamar representantes de cinco setores da agropecuária, entre eles fruticultura, cafeicultura e pecuária, a partir da próxima semana, para conversas no Palácio do Planalto. O movimento ocorre num momento em que a alta da inflação no grupo alimentação e bebidas nos meses de janeiro e fevereiro preocupa o governo, pois atinge diretamente os mais pobres, o principal eleitorado do petista.

De acordo com o ministro do Desenvolvimento Agrário, Paulo Teixeira, o governo federal espera a redução no preço dos alimentos até abril. O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, afirma que não estão no radar medidas “excepcionais”, mas sim ações estruturantes para as próximas safras. Lula já envolveu os ministros Fernando Haddad (Fazenda) e Paulo Teixeira (Desenvolvimento Agrário), além do diretor da Conab, Edegar Pretto, nas conversas.

Na esteira da expectativa pela redução do preço dos alimentos, o ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, afirmou que o governo estuda medidas de estímulo para o novo Plano Safra para aumentar a produção de arroz, feijão, milho, trigo e mandioca. “São medidas estratégicas, não só crédito, como o governo quer lançar contratos de opção”, disse.

O grupo “alimentação e bebidas” saiu de um aumento de 1,38% em janeiro para alta de 0,95% em fevereiro dentro do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O grupo contribuiu com 0,20 ponto porcentual para a taxa de 0,83% do IPCA do último mês.

Segundo Teixeira, o aumento registrado se deu por questões climáticas, como a alta temperatura registrada na Região Centro-Oeste e as chuvas ocorridas na Região Sul. “Foi um aumento sazonal que a tendência agora é diminuir”, comentou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Agro

Senado argentino rejeita megadecreto do presidente do país em sessão tensa convocada por vice
Faustão faz embolização após atraso na recuperação de transplante de rim; órgão ainda não funcionou
https://www.osul.com.br/lula-chama-setores-do-agro-para-reuniao-em-momento-de-alta-da-inflacao-de-alimentos/ Lula chama setores do agro para reunião em momento de alta da inflação de alimentos 2024-03-14
Deixe seu comentário
Pode te interessar