Terça-feira, 07 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre

Economia Maiores bancos brasileiros negociam vencimento de dívidas de micro e pequenas empresas afetadas pelo coronavírus

Compartilhe esta notícia:

A medida foi anunciada pela Febraban

Foto: Marcos Santos/USP Imagens
A medida foi anunciada pela Febraban. (Foto: Marcos Santos/USP Imagens)

Os cinco maiores bancos do País, Itaú Unibanco, Bradesco, Santander, Banco do Brasil e Caixa, estão abertos a discutir a prorrogação, por 60 dias, do vencimento de dívidas de micro e pequenas empresas e de pessoas físicas que venham a enfrentar problemas financeiros por causa do avanço do coronavírus no Brasil.

A medida foi anunciada nesta segunda-feira (16), por meio de nota, pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos). “A Federação Brasileira de Bancos e seus bancos associados, sensíveis ao momento de preocupação dos brasileiros com a doença provocada pelo novo coronavírus, vêm discutindo propostas para amenizar os efeitos negativos dessa pandemia no emprego e na renda. Entendem que se trata de um choque profundo, mas de natureza essencialmente transitória. Os bancos estão engajados em continuar colaborando com o País com medidas de estímulo à economia. Nesse sentido, os cinco maiores bancos associados estão abertos e comprometidos em atender pedidos de prorrogação, por 60 dias, dos vencimentos de dívidas de Clientes Pessoas Físicas e Micro e Pequenas empresas para os contratos vigentes em dia e limitados aos valores já utilizados. A rede bancária e seus canais de atendimento ficarão à disposição do público e prontos para apoiar todos os que estejam enfrentando dificuldades momentâneas em função do atual contexto”, afirmou a entidade.

A iniciativa dos bancos acompanha uma decisão do CMN (Conselho Monetário Nacional). Em reunião extraordinária nesta segunda-feira, o órgão superior do sistema financeiro anunciou medidas que liberam instituições financeiras para garantir fluxo de caixa às empresas que possam ter a rotina dos negócios afetada por uma redução ou mesmo pela paralisação das atividades com o avanço da doença no País.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Argentina fecha fronteiras por 15 dias para combater o coronavírus
Turismo náutico em Porto Alegre cresce 55% em 2019
Deixe seu comentário
Pode te interessar