Sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil Maioria acredita que o apresentador Luciano Huck acertou ao desistir de candidatura à Presidência da República

Compartilhe esta notícia:

Apresentador foi sondado por partidos políticos. (Foto: Reprodução)

Segundo levantamento do instituto Paraná Pesquisas, 82,7% dos brasileiros acreditam que Luciano Huck acertou em desistir de se candidatar a presidente da República em 2018. O apresentador errou ao tomar tal decisão para 11,9% dos entrevistados. Ainda segundo a pesquisa, 5,3% não sabem ou não opinaram.

A pesquisa foi feita por meio de questionário online com 2.002 brasileiros em 152 municípios de 24 Estados mais o Distrito Federal.

Luciano Huck foi sondado por partidos e ele próprio se movimentou na tentativa de viabilizar uma candidatura ao Planalto. No último dia 27 de novembro, no entanto, o apresentador disse em um artigo publicado em um jornal que não seria candidato.

Outra pesquisa feita pelo Paraná Pesquisas em outubro mostrou que Luciano Huck era conhecido por 96% da população. Entre os que o conheciam, 60,4% achavam que ele não deveria ser candidato à Presidência da República e 30,2% disseram que sim.

Na última pesquisa Ibope de intenções de voto, divulgada em 30 de outubro, Luciano Huck tinha 5% das intenções de voto. Lula liderava com 35%, seguido de 18% de brancos ou nulos e de Bolsonaro, com 13% das intenções de voto.

Aécio Neves

Huck admitiu ter ficado desapontado com o senador Aécio Neves (PSDB-MG), de quem era amigo. “Levante a mão quem nunca se decepcionou com um amigo. É óbvio que isso também aconteceu comigo”, declarou o comunicador de 46 anos.

Ele reiterou que pretende se envolver na campanha política do ano que vem apenas como cidadão, foi questionado no local sobre a relação com o mineiro, apoiado por ele na disputa de 2014 ao Palácio do Planalto e que foi derrotado pela petista Dilma Rousseff no segundo turno.

Aécio, que neste ano caiu em desgraça neste ano após a delação da JBS/Friboi e a prisão de pessoas próximas a ele, como a irmã e assessora, Andréa Neves, declarou no dia 11 deste mês que uma eventual candidatura do comunicador ao cargo mais importante do País representaria a “falência da política”.

Huck, por sua vez, garantiu que não fala mais com o senador, mas que a amizade dos dois “sempre foi pública”. “Eu apanhei por causa de um erro que eu não cometi. Eu fiquei chateado. Tomei muita porrada por causa dele também. Acho triste por ele, pelo sistema, pela situação como um todo”, desabafou o marido da também apresentadora Angélica, com quem está casado desde 2004.

Em relação ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), que na semana passada disse que gostaria de “disputar a Presidência com alguém com o logotipo da Globo estampado na testa”, Huck preferiu não responder diretamente.

“Se eu tivesse optado por ser candidato, a Globo seria muito mais rigorosa comigo do que com os outros. Esse assunto foi discutido com a emissora do jeito mais maduro, aberto e democrático”, prosseguiu. Ele disse, ainda, que não foi pressionado pela Globo a comunicar até dezembro a decisão sobre o seu destino na política.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Partidos sinalizam apoio e Temer deve começar discussão sobre Previdência na segunda-feira
Colisão entre dois trens deixa 50 feridos na Alemanha
Deixe seu comentário
Pode te interessar